quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

União e Paz no Mundo

Lucas Santos
............................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Imagem da Semana: Ano Novo! Vida Nova!


Imagem da Semana: Ano Novo! Vida Nova! Esperança
Lucas Santos
............................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Quando tiver um problema, Faça alguma coisa!


Quando tiver um problema, Faça alguma coisa!

Se não puder passar por cima, passe por baixo, passe através, dê a volta, vá pela direita, vá pela esquerda.

Se não puder obter o material certo, vá procurá-lo. Se não poder encontrá-lo, substitua-o.

Se não substituí-lo, improvise. Se não puder improvisar, inove.

Mas, acima de tudo, faça alguma coisa! Há dois gêneros de pessoas que nunca chegam a lugar nenhum:
- As que não querem fazer nada e
- As que só inventam desculpas

Não existem dificuldades, mas sim maneiras diferentes de fazer acontecer.

Acredite em você e seja capaz! Tenha os seus objetivos e vença-os!!!

Você pode! Eu acredito em você!
Você é Fantástico!!!

Desejo a todos um 2009 repleto de Paz, Alegria, Saúde e Sucesso...

Anote o que estou escrevendo:
2009 será o melhor ano de sua Vida! (Extraido)
Lucas Santos

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

A Lição Final

video

Vídeo: A Lição Final (Randy Pausch) Vale a pena assistir!

Uma aula de motivação, perseverância e coragem...

Lucas Santos

Dicas para se tornar um Palestrante de Sucesso!


Olá Pessoal! Gostaria de compartilhar com vocês um e-mail que recebi do palestrante Erik Penna (05/12/2008). Neste E-mail ele passa algumas dicas para quem quer ser um palestrante de sucesso! Abraço a todos! Boa leitura!

"Caro Lucas Santos, boooooa tarde! Muito obrigado pela mensagem e elogios, isso me motiva ainda mais nesta profissão que tanto amo. Sim, penso que você deve buscar fazer o que ama, e em seguida se preparar e aperfeiçoar cada dia mais para concretizar seus objetivos. A carreira de palestrante é bastante gratificante, há muita concorrência, mas realmente vale a PENNA. Conforme solicitou, deixo 5 dicas que pode te ajudar muito a conquistar o sucesso nesta profissão.

1- Foco. Falar somente sobre o assunto que domina, não caia na armadilha de palestrar sobre todos os temas

2-Oratória. Faça um ótimo curso de oratória, expressão verbal. Sugestão: Curso do Reinaldo Polito em SP, isso te dará muita segrança ao subir no palco para falar para 10 ou 1000 pessoas.

3-Teatro, se puder fazer um curso de teatro é melhor ainda para uma postura corporal e presença de palco.

4-Atualize-se sempre, estude cada dia mais, leia muitos livros, faça cursos e tudo para aprender mais e mais.

5-Aja com naturalidade, seja você mesmo no palco, não copie ninguém, crie seu próprio estilo de apresentação. Sucesso!
Votos de um Natal abençoado a você e sua família.
Fica com Deus.
Abraços"
Colaborador: Erik Penna
(Site Erik Penna: http://www.erikpenna.com.br/)
Lucas Santos

Desafiando Gigantes


Sessão Pipoca & Negócios: Desafiando Gigantes

Quem nunca teve que enfrentar grandes desafios na vida? A diferença entre o vencedor e o perdedor pode estar em sua fonte de apoio. Em seis anos como técnico de futebol americano de uma escola, Grant Taylor não consegue levar seu time, o Shiloh Eagles, a uma temporada de vitórias. Por isso, todos começam a vê-lo como um derrotado e a direção da escola pensa em demiti-lo.Em casa, as dificuldades também o jogam mais para o fundo do poço. A esposa quer muito ter um filho e, depois de alguns exames, o casal descobre que o problema está com ele. Como os tratamentos de fertilidade são caros, a idéia do filho é deixada de lado. Depois de tantos reveses, o pensamento de desistir de tudo lhe passa pela cabeça. Até que um visitante inesperado o desafia a acreditar no poder da fé. E é na oração e na leitura da Bíblia que Taylor descobre a força da perseverança para vencer.

Depois de descobrir que a Bíblia pode ser a solução para sua vida, Taylor passa a usá-la no trabalho, contagiando os jovens que treina e promovendo mudanças na vida deles também. A direção é de Alex Kendrick (que também é o ator principal) e a distribuidora é a Sony Pictures.

Mesmo quem não entende nada de futebol americano (ou ache o esporte muito violento, como é o meu caso), pode se emocionar com essa produção que relaciona a fé em Deus às lutas e situações do dia-a-dia. Embora certas situações e o desempenho dos atores deixem um pouco a desejar em alguns momentos, a produção tem qualidade comparável à dos típicos filmes hollywoodianos. A trilha sonora também ajuda bastante.
Um abraço a todos! Agradeço as visitas!
Lucas Santos

Para superar a crise, não tenha medo de andar na contramão

Por Valter Pieracciani

Sempre que ouço falarem da atual crise, lembro com ironia da velha anedota do motorista maluco. Dirigindo em alta velocidade na contramão de uma das avenidas marginais em São Paulo, ele ouve no rádio: “Atenção! Atenção! Há um veículo trafegando em alta velocidade na contramão da marginal”. Acelerando, ele resmunga, indignado: “um não, vários!”Deixando de lado os aspectos de alienação do motorista, a história pode ser usada para mostrar como a atual situação pode ser vista de perspectivas diferentes. Enquanto a maioria das empresas está puxando o freio de mão, prevendo um cenário negro para os próximos meses, um reduzido número de organizações “acelera na contramão”, vislumbrando 2009 como um período cheio de oportunidades concretas.
Os líderes dessas empresas têm consciência de que os efeitos da crise dependem 90% da reação que terão a ela e de como irão enfrentá-la. Sabem que suas atitudes e decisões é que determinarão a realidade futura. Em outras palavras, de que a solução para a crise não depende dos bancos que quebraram nem dos espertos que hipotecaram bens e inventaram dinheiro nos EUS. Depende, sim, da sua capacidade de aproveitar o momento para desenvolver e perpetuar uma cultura de inovação. Afinal, a história nos mostra que choques, crises e inversões de sentido na economia são combustível valioso para as empresas inovarem e se consolidarem.Em vez de encurtar os passos e cair de cabeça na estratégia do “corta o cafezinho”, os líderes de empresas inovadoras estão empenhados neste momento em descobrir as tendências e “novas partes interessadas” (incluindo-se aí as crianças como consumidores do futuro e influenciadores do hoje) a mídia, as ONGs e tantas outras variáveis que terão papel relevante no cenário econômico nacional e internacional. Buscam antecipar-se às suas expectativas e concepção de valor, descobrir e focalizar que tipo de benefícios se tornaram relevantes para seus clientes e que devem ser incluídos em suas estratégias.

É claro que “dirigir na contramão”, adotar o caminho da inovação para enfrentar a crise, exige o desenvolvimento de uma cultura e de uma gestão de inovação. Ou seja, transformar suas empresas em usinas de inovação, que inovam sistematicamente em quatro dimensões: produto/serviço, processos , gestão e negócio.

Para isso é preciso diagnosticar, mapear os fatores inibidores e facilitadores da inovação e desenvolver em detalhes um plano de transformação. Mexer nos processos e em como as coisas acontecem. Entender, nessa nova realidade que a crise se encarregou de nos jogar, o que é importante para o cliente, o que ele de fato valoriza. Capacitar as pessoas e obter sua atenção e energia para um projeto bem estruturado e de curto prazo, para a transformação da empresa. Se não for feito isto elas tenderão naturalmente a cair e introspecção e colocarão energia em sua auto preservação. Perdem todos, empresa e equipes, Reestruturar o ambiente, as relações e comunicações e conduzir mudanças na cultura. Tudo isso conforme um projeto planejado, detalhado etapa por etapa, abrangendo equipes, ambiente, processos e dinâmica de inovação em todas as dimensões e, conseqüentemente, uma cultura que a potencialize.

Neste aspecto, o governo brasileiro (acredite!) está a favor dos seus esforços. Há muito tempo, nossos governantes sabem que a inovação é a saída para a competitividade. A prova é a nova estrutura legal de incentivo à inovação. A “Lei da Inovação” (10.973 de 02/12/2004) e a “Lei do Bem” (11.196/05 de 21/11/2005), que proporcionam a redução de impostos para as empresas que investirem em projetos de inovação.Não se trata de planejamento tributário, muito pelo contrário. As empresas estão usando esses recursos para estruturarem seus programas de gestão da inovação. São trabalhos técnicos, e os recursos aplicados neles voltam para os orçamentos das engenharias. Essas companhias procuram fazer desse investimento uma vantagem competitiva. Buscando transformar-se em “usinas de inovação”, fazendo da inovação sua tradição.São poucas as empresas no Brasil a se beneficiar das leis, cerca de 400, mas já é um claro sinal de que há instituições com coragem de andar na contramão de tudo que lemos e ouvimos. São essas as empresas que fazem de forma diferente, e usam a via da inovação como principal alternativa para ultrapassar a crise.

Os 5 passos para a inovação:

• Esqueça, ao menos por enquanto, o paradigma da redução de custos que hoje circula em suas veias.

• Constitua e implante um comitê de inovação.

• Defina uma estratégia de inovação, planeje, defina as etapas, construa o projeto passo-a-passo, deixando claro os prazos e metas.

• Entenda os fatores inibidores e facilitadores da inovação. “Ataque-os” e saia na frente.

• Prepare também um bom plano de comunicação. Não se faz uma empresa inovadora sem a adesão de todos.

*Valter Pieracciani é sócio-diretor da Pieracciani Desenvolvimento de Empresas e autor do livro “Usina de Inovações” – Guia Prático para Transformação da sua Empresa
Fonte: Site Administradores
Lucas Santos
.........................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Lucas Santos agradece a todos pelas visitas...

Olá pessoal! Estou muito feliz pelo sucesso do meu blog! A cada dia recebo um feedback positivo de vocês! Gostaria de dizer que estou aberto a críticas e sugestões. Lembrando, se você estiver interessado em que seu artigo, pensamento, frase, ou algo que seje de sua criação apareça aqui no blog, entre em contato (E-mail: lukrafaelsan@yahoo.com.br), que eu posto aqui no blog e terei o maior prazer em citar o seu nome como colaborador.

A seguir um artigo bem interessante sobre como sobreviver em meio a crise mundial. Abraço! Agradeço as visitas e continuem participando!
Lucas Santos

sábado, 27 de dezembro de 2008

O que é uma Empresa Júnior?

Uma empresa júnior é uma associação civil sem fins lucrativos e com fins educacionais formada exclusivamente por alunos do ensino superior.

As empresas juniores são criadas por alunos de graduação de uma instituição de ensino superior e deve ser sempre ligada a um ou mais cursos de graduação. A gestão de uma EJ, sigla para Empresa Júnior, é feita pelos próprios alunos. A empresa júnior não constitui em si uma pessoa jurídica específica. No Brasil as empresas juniores de forma associada tem buscado um entendimento de que a EJ estaria mais próxima de ser uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.

O objetivo primeiro das empresas juniores é promover a melhor experiência de mercado aos alunos graduandos na instituição à qual ela é vinculada. Por esse objetivo entende-se fomentar o crescimento pessoal e profissional do aluno membro, por meio do oferecimento de serviços de qualidade e a baixo custo ao mercado. Dessa forma, além de atingir seu próprio objetivo, as EJs contribuem para o desenvolvimento do empreendedorismo em sua região. Em alta escala, o Movimento das Empresas Juniores (MEJ) contribui com uma importante parcela no desenvolvimento empresarial e econômico do país.

As EJ se enquadram no terceiro setor da economia, pois estão enquadrados no setor privado (portanto não são do Primeiro Setor) e não têm por fim último o lucro (excluindo-se do Segundo Setor). Dessa forma, acabam por ter reduzidos custos operacionais e de tributação, podendo oferecer serviços de qualidade a um custo baixo. As EJ atendem principalmente o mercado das micro e pequenas empresas, que costumeiramente não tem acesso a consultoria sênior e enfrentam grandes dificuldades na gestão.

A fim de garantir um excelente aprendizado, todo o trabalho executado tem o acompanhamento e a orientação de um professor da respectiva área do conhecimento, visto que esses trabalhos são prestados como consultoria a todo tipo de empresas, embora o mercado maior seja o das MPE (micro e pequenas empresas).

Ex-alunos que passaram por empresas juniores contam com diferencial de conhecer o mercado, ter experiência de trabalho, conhecer a prática empreendedora e desenvolvimento de suas habilidades empresariais.

Porque ser um Empresário Júnior ?Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, é primordial que os estudantes busquem diferenciar-se cada vez antes. É uma tendência cada vez mais forte, assim como já ocorre em larga escala na Europa, que as empresas vejam a experiência em uma empresa júnior como um ótimo diferencial, demonstrando, além do aprimoramento obtido pelo trabalho júnior, a proatividade do aluno.Uma Empresa Júnior complementa a formação acadêmica de um estudante em vários aspectos, pois proporciona a ele experiências como:
* Administração de uma empresa
* Organização do trabalho em equipe
* Delegação de responsabilidades
* Participação efetiva em reuniões de trabalho
* Negociação com clientes, patrocinadores, fornecedores e parceiros
* Exercícios de atividades financeiras e contábeis de uma empresa
* Decisões sobre políticas de imagem e prospecção de negócios
* Contato direto com problemas e situações da realidade empresarial
Fontes: Site Administradores
Lucas Santos
.........................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Mensagem para um Novo Ano: Um dia você aprende

Um dia você aprende
Willian Shakespeare

Um dia você aprende que...
Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você é na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que você mesmo pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.

Lições que a Vida Ensina e a Arte Encena

Dica da Semana: Lições que a Vida Ensina e a Arte Encena
MARCIA LUZ & DOUGLAS PETERNELA

O livro apresenta a utilização de filmes do circuito comercial - esses que vemos nos cinemas - como recurso para facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal e profissional.Trata-se de um valioso instrumento para profissionais de Recursos Humanos, diretores, gerentes, supervisores, líderes de equipe, coordenadores, chefes de setor, instrutores, facilitadores, professores e para todos que, de algumas forma, estão à frente de uma equipe - qualquer que seja a sua natureza - realizando treinamentos, ministrando aulas ou coordenando reuniões.Também é uma opção interessante para estudantes e demais pessoas que ainda não se enquadram nas funções mencionadas, mas simplesmente gostam de cinema e/ou treinamento e queiram desenvolver sua percepção sobre as impressionantes lições existentes nas produções da chamada sétima arte.
Este livro é um ótimo material de apoio para diversas áreas principalmente profissionais de Recursos Humanos. Abraço a todos! Agradeçoa as visitas e boa leitura!
Lucas Santos
............................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Imagem da Semana: Paz!

Desejo um Ano Novo de Paz! Não dê comida aos pombos! hehehe...
(Para descontrair)
Lucas Santos
..........................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Áreas de recursos humanos é estratégica para as empresas


Olá! Estou postando hoje uma matéria sobre carreiras. A área de Recursos Humanos é uma das áreas que está sendo visto pelas empresas como uma área estratégica. As organizações estão em busca de pessoas que gostem de trabalhar com pessoas! Aproveitando também para dizer que este post é o de número 100. Agradeço a todos pelas visitas! Boa leitura...


Bons negócios dependem de profissionais qualificados e estimulados.
Conheça a formação de tecnólogo para o setor.
Simone Harnik Do G1, em São Paulo

Trabalhar com pessoas e gostar do ambiente das empresas é pré-requisito para quem pretende ingressar no setor de recursos humanos das corporações. A área, segundo os especialistas, precisa de mão-de-obra qualificada e tende a ser promissora, pois se tornou estratégica: bons negócios dependem de pessoal qualificado e estimulado.

Conheça outras carreiras Tanto egressos do ensino médio quanto profissionais já inseridos no mercado de trabalho têm buscado a formação no curso de tecnologia de gestão em recursos humanos.

“O principal objetivo do curso tecnológico é o ingresso rápido no mercado de trabalho”, afirma Anna Cristina Pascual Ramos, coordenadora dos cursos superiores seqüenciais e da graduação tecnológica da Universidade de Santo Amaro (Unisa), em São Paulo. De fato, a graduação é mais curta do que um bacharelado: segundo as regras do Ministério da Educação (MEC), um curso de tecnologia em recursos humanos deve ter carga horária mínima de 1.600 horas, o que equivale a dois anos de duração. Já os cursos tradicionais, como administração ou psicologia, levam quatro e cinco anos, para serem completados. “No curso de tecnologia, o estudante deixa de ter psicologia, antropologia e sociologia, para ter disciplinas que tratam das rotinas e práticas do trabalho. A formação é interessante para as empresas”, diz Cristina. “Temos um retorno do mercado mostrando que os cursos de tecnólogos têm trazido um resultado muito bom”, concorda a vice-presidente de treinamento da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Cirlene Werneck.

Na graduação, os estudantes aprendem teoria da administração, introdução ao direito, cálculos trabalhistas, como criar carreiras e administrar cargos e salários. Além disso, também é ensinado o uso de softwares que fazem parte do dia-a-dia da profissão. Ao todo, existem no país mais de 300 cursos, que podem ser consultados no site http://www.educacaosuperior.inep.gov.br/.

Formações para RH

O curso de tecnologia tem se popularizado, mas não é o mais freqüente quando analisadas as formações dos funcionários do setor de pessoas. Segundo levantamento da ABRH, com 1.979 entrevistados, entre as chefias, administradores e psicólogos somam quase 65% do total de profissionais, quase que a mesma proporção verificada entre os profissionais de RH. Já entre os prestadores de serviços, esses dois perfis somam quase 50% do total, mas com leve predominância para o perfil psicológico. Se a área contrata profissionais de diversas formações, certos aspectos do perfil desejado são comuns. “É fundamental gostar de lidar com as pessoas, com rotinas administrativas e ter a área de negócios como sedutora”, diz Cristina.
Lucas Santos
.............................................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Evolução do Homem

Como divulgar sua palestra


por Fernanda Camargo

De nada adianta ter know-how em determinada área se seu público-alvo mal sabe que você existe. Por outro lado, de que serve uma boa divulgação se seu negócio é inconsistente? O primeiro passo então é identificar com clareza o seu negócio. Qual seu core business? Qual seu diferencial? Qual sua posição em relação à concorrência? E seu público-alvo? Você está preparado para atender a essa nova demanda? Nessa hora a opinião de seus clientes é valiosa, já que tendemos a delinear o que acreditamos ser nosso negócio, e não o que oferecemos de fato.Uma vez diagnosticado seu negócio e definida a mensagem (que atende a necessidade de seu público-alvo e as suas próprias capacidades) que você deseja enviar ao seu target, é hora de traçar sua estratégia. Sem ela, você pode gastar enormes recursos em campanhas ineficientes e não atingir os resultados que espera.
Em primeiro lugar, pense em seus clientes atuais: você tem estabelecido um vínculo constante com eles? Esse é, ao meu ver, o primeiro passo que você deve dar: além de mais econômico,é normalmente o mais eficiente. O bom e velho “boca a boca” só funciona se você conseguir convencer seu cliente de que seu serviço satisfaz suas expectativas e que seus amigos também devem “experimentar”. Como? Vale desde oferecer um desconto especial para ele participar de sua próxima palestra até uma hora gratuita de consultoria no seu aniversário. Em minha área notei que a comunicação com clientes já “conquistados” costuma ser o principal fator de conversão em novos negócios.
Ações de fidelização tais como o envio de newsletters ou boletins com artigos e eventos interessantes ou ações de marketing viral como disponibilização gratuita de dicas ou mini-palestras on line (via youtube, podcast, vídeo-conferência ou fóruns de discussão) são pequenas ações que podem gerar resultados excepcionais. Você já faz isso e quer conquistar novos clientes ou nichos de mercado? Comece “dando as caras” onde seu público está. Identifique sites e comunidades, proponha parcerias ou permuta de banners, troque mailings. Envie e-mails marketing, mas tome cuidado com o SPAM.
Se quiser atingir novos públicos, segmente seu mailing e somente envie informações que realmente sejam de interesse dessas pessoas. Não seja inconveniente. A intenção aqui é cativar, não irritar. Outras alternativas são as campanhas de links patrocinados em sites de busca (recomendo principalmente o Adwords do Google, e de preferência com acompanhamento de um profissional qualificado). Vale salientar que são campanhas de longo prazo e que requerem um investimento maior do que os citados acima. Outra questão a considerar é a ética: ouvi um caso de um palestrante que colocou em suas palavras-chave nomes de palestrantes de peso para atrair visitas em seu site.
O tipo de estratégia que pode “queimar” o profissional no mercado.Está com tempo e dinheiro pra investir? Contrate uma assessoria de imprensa. Além de ser mais “em conta” do que investir em publicidade, é muito mais persuasivo. Estabelece ou reforça sua marca, e diferentemente de anúncios ou informes publicitários, atinge seu público de forma menos invasiva. Mas prepare-se: ao ser convidado para participar de um programa de rádio ou tv ou ao dar entrevistas a jornais e revistas, ensaie e seja claro, para não deixar margem a duvidas. O jornalista, na pressa de entregar a matéria, pode divulgar informações errôneas deixando sua empresa sujeita a constrangimentos.
A máxima “falem bem ou falem mal, mas falem de mim” deve ser considerada uma vez que sua intenção seja estar “na mídia”... Se a grana estiver curta, você pode elaborar releases sobre sua empresa e novidades sobre seu negócio e enviar como sugestão de pauta para os jornalistas, ou ainda oferecer convites-cortesia para suas palestras à jornalistas e formadores de opinião. Se ele gostar do que vir, provavelmente irá comentar com seus contatos ou quem sabe até divulgar uma nota em sua próxima edição.Mas lembre-se: seja qual for a estratégia de divulgação, o sucesso ou fracasso só depende de você. Não cumprir o que for divulgado pode ser sua ruína, cumprir ou mesmo superar a expectativa, sua projeção!
Fernanda Camargo é assessora virtual e oferece serviços de suporte, secretariado e comunicação para palestrantes e empresas.www.secretariadovirtual.com

Fonte: Mil Palestras
Lucas Santos

Inteligência Emocional

Desde que iniciei a busca pessoal por algo mais consistente para minha existência, há quase duas décadas, li muito, pesquisei muito, aprendi muito. Mas somente a pouco mais de dois anos, quando resolvi estudar Neurolingüística, foi que consegui estabelecer uma paralelo muito produtivo entre o conhecimento esotérico, o sagrado e o racional analítico. E eis que uma grande revolução interna ocorreu-me quando, dentro do campo da PNL, conheci os trabalhos de vários autores que faziam referência a uma tal de Inteligência Emocional. O tema me interessou bastante e com muito empenho pessoal me aprofundei no assunto. Com base nos pressupostos apresentados por Goleman, Weisinger, Payne, Mayer e outros pesquisadores da EI, fiz uma junção com outros dados estudados em Neurolingüística e Poder da Mente e construí uma análise sobre o tema, o qual apresento aqui na Casa do Aprendiz.

EI ou Inteligência Emocional é um termo utilizado em Psicologia para designar a inteligência que envolve habilidades para manipular as emoções, tornando-as coadjuvantes no processo de crescimento interno. Com a aplicação da Inteligência Emocional, as emoções dispersas, descontroladas e geralmente maléficas, podem ser analisadas, controladas e direcionadas para o desenvolvimento de pessoas e grupos.

A Inteligência Emocional foi popularizada a partir de 1995, pelo psicólogo, jornalista e escritor Daniel Goleman, com o fascinante livro que traz o termo como título. Através de uma análise coerente e inteligente, Goleman nos mostra que o QI elevado de uma pessoa não é garantia de sucesso e felicidade, contrariando o saber científico difundido até então. Utilizando-se de métodos de pesquisa inovadores que avaliam estados mentais, ondas cerebrais e comportamentos, ele demonstra que pessoas de QI elevados podem fracassar, enquanto pessoas que apresentam quociente mais moderado nos testes obtiveram êxito em seus projetos e metas pessoais e profissionais. Daniel Goleman derruba categoricamente o mito de que a inteligência é determinada pela carga genética. Para ele a Inteligência é emocionalmente construída através da forma como vivenciamos nossas emoções. Dessa forma; o êxito pode ser produzido por qualquer indivíduo que tenha capacidade suficiente para controlar seus impulsos, agindo com coerência e uma inteligência emocionalmente construída.

Princípios para o desenvolvimento da Inteligência Emocional

Um homem com grau desenvolvido de inteligência emocional caracteriza-se pela habilidade e pela capacidade para perceber e controlar as emoções de si mesmo das outras pessoas. Tal pessoa tem ampliado a sua capacidade de dominar as emoções com inteligência passando a utilizar o fluxo de suas emoções de forma inteligente e construtiva, melhorando seus relacionamentos conjugais, afetivos, sociais e profissionais.O processo de aquisição e domínio da emoção através da inteligência está no princípio do conheça-te a ti mesmo. Ter autoconsciência significa reconhecer e compreender nossos pensamentos, sentimentos e ações, estabelecendo uma relação produtiva entre esses elos para que se produzam reações favoráveis. Assim; adquirimos o poder de dominar as nossas emoções. com o tempo o autodomínio é naturalmente ampliado ao nosso círculo de relacionamentos, levando-nos a uma melhor compreensão do que se passa na cabeça daqueles que convivem conosco, trazendo a perspectiva de uma melhoria significativa em nossas perspectiva de vida.

Como desenvolver e ampliar sua autoconsciência:

Reserve um tempo no final do seu dia para fazer uma auto-análise. Procure perceber o modo como faz as suas ponderações, suas avaliações e seu julgamento acerca de fatos, circunstâncias e eventos ocorridos e repare bem na forma como reagiu. Para ampliar a autoconsciência é primordial desenvolver a autocrítica. Seja crítico para consigo mesmo, prestando atenção nos seus sentimentos. Repare bem na sua atuação com os outros no decorrer do dia e analise os bons e os maus sentimentos experimentados nessa relação. Além desse exercício diário de autoconhecimento peça para alguém confiável para que teça uma análise de sua personalidade e lhe apresente uma análise franca sobre a mesma. Os outros enxergam-nos por um prisma diferenciado e muitas vezes, podem revelar algo que desconhecemos sobre nós. Portanto; é imprescindível estar atentos ao que representamos para o mundo. Para ampliar a consciência é necessário, além de ser um crítico positivo de si mesmo, ter a nobreza de aceitar as críticas construtivas dos outros.

Como controlar as suas emoções:

As nossas emoções, quando descontroladas e absortas, dissipam grande quantidade de energia. É necessário dominar e redirecionar essa energia emocional para alcançar os resultados positivos que almejamos. Controle sua excitação, seus medos, seus ódios e seu desânimo porque não tais sentimentos dissipam grande quantidade de energia, acabando por minar todas as sua forças.

É necessário controlar o nosso emocional, habituando-se a focar nossos pensamentos e sentimentos em expectativas positivas . Faça do bom humor e do entusiasmo grandes aliados em seu dia-a-dia. Aprenda que novos hábitos são criados a partir de novos pensamentos mantidos com sentimento. Pode até parecer difícil no início; mas a medida que seus novos pensamentos são mantidos, embasados em uma nova perspectiva mais positiva, gradativamente vão tornando parte de sua personalidade. Alimente seus pensamentos diários através da emoção e você estará seguramente construindo novos hábitos. A nossa vida é construída e mantida por uma teia de relações em todos os seus aspectos. E, nossas emoções são as bases que estabelecem a nossa forma de se relacionar com o mundo, determinando sucesso ou insucesso nas mais diversas áreas. Portanto; o domínio das emoções consiste num grande e potente diferencial capaz de nos transportar daquilo que somos para tudo aquilo que almejamos ser ou ter. Somos seres complexos diante de um universo dinâmico, mas ao mesmo tempo simples em seu modus operandi. Seguindo a regra básica do conheça-te a ti mesmo e aplicando-a sob a forma de um autocontrole eficaz, poderemos usufruir positivamente das poderosas energias da emoção.

Aprenda a se automotivar

Acredito piamente que somos o resultado daquilo que pensamos. Isso não se deve apenas ao fato de eu ser um estudioso da Lei da Atração. A razão também tem me mostrado que um ser motivado não só atrai, mas também, gera e constrói uma perspectiva melhor. Um homem motivado está sempre disposto a aprender. E, os mais céticos doutores da ciência tradicional reconhecem que conhecimento é poder. Assim; acreditando ou não na força da crença, aja sempre motivado para o êxito. Quem vive motivado ama o que faz ou aprende a gostar do que a vida lhe reservou. Tem mais energia para trabalhar e produzir melhor, porque o desânimo dissipa força mental e emocional, provocando a estagnação. Escolha pensar e acreditar naquilo que te faça sentir-se bem. Acredite que você pode desenvolver e potencializar as suas capacidades. Creia em si mesmo e aja confiante e esperançoso que dias melhores virão. Você pode até ter sido moldado por uma sociedade que cultiva a filosofia do pessimismo; mas não precisa se manter indefinidamente preso a isso. Mude o foco de sua atenção para a grande realidade de que a verdadeira natureza da vida é o aprendizado, a expansão e o crescimento. Observe a natureza e o universo em seu estado original com sua exuberância e grandiosidade. Essa é uma maneira de elevar a sua consciência a um estado de identificação com a opulência do cosmos.

Seja seletivo em relação às suas verdadeiras amizades. Fuja dos pessimistas de plantão e daqueles que sempre estão julgando e condenando a si mesmos e aos outros. Busque agrupar-se a pessoas otimistas e vitoriosas. O otimismo é contagiante e o convívio com pessoas dessa categoria irão te conduzir a um estado de espírito motivado e confiante.

Mude o seu visual e o ambiente à sua volta

Transforme a sua casa e o seu local de trabalho em locais mais agradáveis. Reorganize os seu móveis, melhore a iluminação. Troque a decoração. Vista-se bem, com roupas com design bonito e jovial, faça um novo corte de cabelo, mais moderno. Dessa forma; você estará ocasionando mudanças inconscientes no seu mundo interno, espelho fiel daquilo que vivenciamos externamente. Creia! Uma coisa reflete na outra: o que está fora é como o que está dentro, como nos afirma o velho axioma hermético. Lembre-se: você é um templo sagrado do Espírito Universal e como tal, deve ser respeitado e bem cuidado para que possa estar em sintonia com Ele. E, sua casa e seu local de trabalho são uma extensão de você. Mude-os e será mudado conforme a natureza de sua mudança. Assim a vida é construída.

Desenvolva sua transcendência

Desde os primórdios da civilização o homem tem latente em sua alma a aspiração a algo superior. Todas as religiões do mundo originaram-se dessa necessidade de se ligar a algo transcendental.

Hoje; vivemos em uma época em que o Superior está sendo desmistificado e apresentado de uma maneira mais racional. Mas isso não significa a negação de Deus e sim sua sublimação. Quem analisar todo o conteúdo deste site, verá que é possível aliar razão, intuição e emoção para construir dentro de nós a perspectiva de uma espiritualidade evoluída e muito mais produtiva.

Não estamos querendo incutir uma metodologia ou uma filosofia especifica a respeito de espiritualidade. Queremos apenas estimulá-lo a buscar dentro de si uma perspectiva de apoio transcendental, útil ao seu crescimento interno e externo. Seguindo a sua perspectiva pessoal, você poderá usufruir mais e melhor desse Poder Superior que te guia. Você pode chamá-lo do que quiser: Deus, Sagrado Anjo Guardião, Eu Superior, Jesus, Mente Universal... Não importa o nome que se dê a isso. Importa que você acredite piamente nisso. As evidências comprovam-nos continuamente que a fé em algo superior conduz o homem à realização de milagres de todos os tipos.

Concluindo

Com base nos pressupostos apresentados acima, gostaria de concluir a minha explanação a respeito da Inteligência Emocional frisando que tal prática configura um conjunto de competências e habilidades, emocional e inteligentemente construídas para se atingir a excelência nas mais diversas áreas de atuação, tais como: na família, no trabalho. Ter inteligência emocional, significa não somente possuir os conhecimentos técnicos ou saberes intelectuais, é muito mais: é ter o controle de nossas emoções e aplicar a nossa inteligência para obter êxito nos relacionamentos afetivos, sociais e profissionais. É ter amor próprio e auto-estima elevada. É desenvolver a capacidade de gostar o que fazemos. É acreditar em nosso potencial. Ser capaz de gerenciar as emoções, produzindo um equilíbrio interno que se reflete numa eficaz capacidade de lidar com situações adversas e solucionar problemas. A inteligência emocional bem treinada e elaborada é base propícia para a conquista da excelência, aprimorada a partir de uma associação favorável entre a razão e a emoção.
Fonte: Portal RH

Lucas Santos

Primeira Coca-Cola foi vendida em 1886


Mundo & Curiosidade: Coca-Cola
A primeira garrafa de Coca-Cola foi vendida no dia 08 de maio de 1886, em Atlanta, EUA. Criada pelo farmacêutico John S. Pemberton, a bebida era inicialmente vendida como um xarope capaz de curar "todos os males da alma e do corpo" por apenas $5 cents. Por dificuldades financeiras, Pemberton vendeu a fórmula para o empresário Asa G. Candle em 1891, que criou a The Coca-Cola Company.
No Brasil, o refrigerante chegou informalmente em 1941, no Recife e foi produzida inicialmente pela Fábrica de Água Mineral Santa Clara, até que fossem instaladas minifábricas na capital pernambucana e em Natal, no Rio Grande do Norte. O local era conhecido como "Corredor da Vitória", parada obrigatória dos navios para a Europa em plena Segunda Guerra Mundial. A primeira fábrica da Coca-cola foi instalada na então capital do Brasil, Rio de Janeiro. De onde, em 18 de abril de 1942, saíam da Rio de Janeiro Refrescos as primeiras garrafinhas de 185 ml.
Lucas Santos
.......................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

A Importância do Sorriso

Por Maria Fernanda Barroca

O sorriso não é o mesmo que o riso. Separa-os um fosso tão grande como o que separa as lágrimas silenciosas, diante de um desgosto, dos gritos histéricos e lancinantes de quem não sabe dominar-se. Bergson escreveu: "O riso é algo que irrompe num estrondo e vai retumbando como o trovão na montanha, num eco que, no entanto, não chega ao infinito". O sorriso, pelo contrário é silencioso como chuva mansa que cai e fertiliza a terra ou como brisa suave que acaricia e refresca o rosto. Enquanto o riso é extroversão, o sorriso desvenda delicadamente o interior de quem sorri.
O poder do sorriso é grande, e saber sorrir é algo de muito importante. Antoine de Saint-Exupéry diz: "No momento em que sorrimos para alguém, descobrimo-lo como pessoa, e a resposta do seu sorriso quer dizer que nós também somos pessoa para ele".
O sorriso traduz, geralmente, um estado de alma; é um convite a entrar na intimidade de alguém, a participar do que lhe vai no íntimo. É por isso que o homem é o único animal que sorri; e, como é dotado de inteligência e vontade, pode sorrir quando tudo vai bem ou sorrir mesmo que as coisas corram menos bem - tudo se resume na harmonia interior.
O sorriso é o que primeiro acontece quando um rapaz e uma rapariga se olham e se enamoram. Não sabem explicar por que se enamoram, mas é-lhes impossível deixar de sorrir um para o outro, num sorriso cúmplice de quem não precisa de palavras para dizer o que sente. Se o enamoramento continua vem a fase em que, juntos, acham graça a tudo, sem prestarem atenção a nada do que os rodeia. Então, por vezes o seu sorriso muda-se em riso estrondoso, mas cristalino manifestando toda a força da sua juventude. Se o enamoramento leva ao namoro e este ao amor que conduz ao casamento estável, então saber sorrir é fundamental para vencer o desgaste da rotina do dia a dia e para evitar o afastamento de dois seres que, vivendo muito perto, estão interiormente afastados - não estão em sintonia. É pois muito importante saber sorrir.
Um sorriso pode dissipar uma angústia, se for simpático, ou aumentá-la se for sarcástico; pode estimular um trabalho, se for de aprovação, ou desanimar quem trabalha se for cínico; pode criar uma amizade, se for sincero e transparente, ou um afastamento se for hipócrita; pode humilhar de modo irreversível se não for autêntico e espontâneo.
O sorriso pode ser um grande auxiliar na educação. Não o sorriso que pactua com a asneira, mas o sorriso que acompanha uma repreensão justa e que mostra ao visado que, apesar da dureza e firmeza da repreensão, há amizade e compreensão.
Sorrir, porém, pode ser uma tarefa difícil. A dor e o cansaço tornam, por vezes, o sorrir muito árduo. Se há fortaleza interior então há sorriso, mas dorido. Perguntaram um dia a uma doente em grande sofrimento: "Como te sentes?". A resposta foi desconcertante: com um sorriso-dorido respondeu: "dói-me tudo".
Mas como anda desvirtuado o sorriso! Será que podemos chamar sorriso o que vemos no rosto dos que assinam os "tratados de paz e cooperação"? Não, o que vemos não passa de um esgar.
E termino com uma frase que vinha num calendário de bolso que me deram: "Não critique, ajude; não grite, converse; não acuse, ampare e... não se irrite, sorria".
Fonte: http://educacao.aaldeia.net/
Lucas Santos
......................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

CriAtiVidAdE

O que é Criatividade?
Existem várias definições diferentes para criatividade. Para Ghiselin (1952), "é o processo de mudança, de desenvolvimento, de evolução na organização da vida subjetiva". Segundo Flieger (1978), "manipulamos símbolos ou objetos externos para produzir um evento incomum para nós ou para nosso meio". Outras definições:

"o termo pensamento criativo tem duas características fundamentais, a saber: é autônomo e é dirigido para a produção de uma nova forma" (Suchman, 1981)
"criatividade é o processo que resulta em um produto novo, que é aceito como útil, e/ou satisfatório por um número significativo de pessoas em algum ponto no tempo" (Stein, 1974)
"criatividade representa a emergência de algo único e original" (Anderson, 1965)
"criatividade é o processo de tornar-se sensível a problemas, deficiências, lacunas no conhecimento, desarmonia; identificar a dificuldade, buscar soluções, formulando hipóteses a respeito das deficiências; testar e retestar estas hipóteses; e, finalmente, comunicar os resultados" (Torrance, 1965)
"um produto ou resposta serão julgados como criativos na extensão em que a) são novos e apropriados, úteis ou de valor para uma tarefa e b) a tarefa é heurística e não algorística" (Amabile, 1983)












Lucas Santos
....................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Dicas para você criar o seu Cartão de Visitas


Olá Pessoal hoje estou postando um material bem interessante de dicas para você criar o seu cartão de visitas, aproveitando a oportunidade para postar o meu cartão (imagem acima). Abraço pessoal e boa leitura! (Clique na imagem para ampliar)

10 dicas para criar os melhores cartões de visita e usá-los com efetividade

A globalização, os relacionamentos cada vez mais abertos entre empresas e consumidores (B2B, B2C, terceirização, etc.) e o avanço da virtualização fazem com que os cartões de visita, esta herança européia do século XVII (embora já usados na China desde o século XV), sejam cada vez mais úteis e necessários para tornar mais efetivos os contatos pessoais que você faz com clientes, fornecedores e parceiros em potencial, em eventos, reuniões, feiras de negócios e qualquer outra situação social.
Se você ainda não tem ou não usa cartões de visitas, talvez esteja na hora de repensar esta atitude. Mesmo que sua atividade profissional não exija, ou se você ganha a vida on-line, você vai notar o quanto eles são úteis no primeiro evento em que alguém quiser o seu contato e você puder entregar o cartão com todas as informações - e perceber o efeito que isto causa no receptor.



Você não precisa ir tão longe a ponto de fazer cartões em plástico translúcido como o da foto acima. Imprimir na gráfica uma quantidade razoável de bons cartões de visita é surpreendentemente barato, e eles podem fazer toda a diferença entre você e os demais presentes em qualquer situação social ou de negócios que possa vir a gerar a necessidade de novo contato posterior.
Veja abaixo as 10 dicas selecionadas pelo Efetividade.net para que seus próximos cartões de visitas gerem o maior retorno possível.
O seu cartão de visitas pode ser a ferramenta essencial que vai comunicar a sua credibilidade, as informações de contato e (idealmente) evocar no portador a lembrança do contato que ele teve com você, no momento em que ele precisar de algo que você tenha oferecido.
Por esta razão, sempre carregar consigo cartões de visita de boa qualidade é essencial - nunca se sabe quando você irá encontrar um potencial cliente, fornecedor ou parceiro. E não os economize - leve-os em um bolso fácil de alcançar e entregue-os livremente, preferencialmente no início da conversação. Vale a pena ter também uma pilha no carro, outra em casa e, naturalmente, uma no escritório. Outra dica é incluir um cartão em todas as correspondências que você envia.
Se quiser ser especialmente lembrado, no momento da entrega anote no verso do cartão alguma informação relevante sobre o tema da conversa - as experiências demonstram que este gesto simples reduz em muito o índice de o cartão ser descartado imediatamente após a conversação, e também aumenta o recall posteriormente.
Dito isto, vamos às 10 dicas do Efetividade.net para criar o modelo de cartão de visitas ideal:

1. Imprima na gráfica. Ninguém com mais de 13 anos deve usar cartões impressos em casa, a não ser que seja um profissional do design e saiba muito bem o que está fazendo. Aqueles formulários para impressão de cartão de visitas que estão à venda na papelaria servem para muitas coisas criativas, mas não para basear a primeira impressão profissional que você vai causar.
2. Se puder, consulte um profissional. Um designer profissional conhece e percebe detalhes que os leigos nem imaginam - além de estarem aptos a impedir você de praticar pecados capitais, como usar várias fontes e cores de texto diferentes, pouco contraste ou imagens que chamem mais atenção que seu nome.
3. Use formatos padronizados. Você sabia que existe uma norma ISO para as dimensões de cartões de identificação? É a ISO 7810, e ela define 3 formatos básicos, dos quais o ID-1 é o mais freqüentemente usado para cartões de visita. Toda pasta, fichário e scanner de cartões de visitas leva em conta estes formatos, e você não vai querer que seu cartão não possa ser armazenado ou scanneado.
4. Inclua todas as informações básicas. Seu cartão deve incluir seu nome completo, ou na forma pela qual você é conhecido no mercado em que atua. Ele deve trazer o nome da sua organização, seu cargo, o endereço físico, telefone corporativo, fax (se for o caso), e-mail e URL. Um logotipo (mas só se for “de verdade” - nada de incluir uma imagem de clip art!), frase ou slogan descrevendo sua atividade (ou seu diferencial) e o número do celular são adicionais bem-vindos. Considere com cuidado se deseja ir além disso, mas não corra o risco de um contato não conseguir encontrá-lo, mesmo tendo o seu cartão, porque você não colocou informações suficientes. E imprima todas as informações importantes na mesma face do cartão, caso contrário uma parte delas perderá a efetividade no momento em que o cartão for arquivado em uma pasta ou scanneado.

5. Seja diferente, mas sem exagerar. Se você tiver interesse e o orçamento para isso, pode ser bastante criativo sem sair do formato comum. Use uma cor de fundo, imprima em plástico rígido ou um material emborrachado, coloque um diagrama ou tabela no verso, inclua uma mensagem em Braille (mesmo que ninguém nunca a leia, todos lembrarão de você), arredonde os cantos, imprima em mini-CDs… As possibilidades são infinitas, mas neste caso vale muito a pena seguir com atenção a dica número 2.
6. Saiba quando imprimir pequenas quantidades de cartões especiais. Vai palestrar em um evento importante? Que tal imprimir uma série limitada de cartões de visita especialmente para a ocasião, usando o mesmo tema visual dos seus slides, e colocando no verso o tópico principal da sua apresentação? Ninguém que você conhecer lá vai esquecer de você.
7. Verifique, e depois verifique de novo, se tudo está escrito certo. Entregue para mais alguém verificar, também. Confira cada número, cada vírgula, cada acento. E se alguma das informações mudar, imprima novos cartões imediatamente - nada de corrigir com caneta o número do celular que mudou!
8. Menos é mais. Nada de usar várias fontes diferentes, imagens intrincadas, todas as cores do arco-íris ou incluir um calendário (ou a tabela da copa do mundo, como eu já vi) no verso do cartão. Simplicidade é a chave, e idealmente deve haver espaço sobrando para que alguém possa fazer anotações no seu cartão sobre a conversa que teve com você.
9. Dê destaque para seu nome. O único elemento do cartão que pode ser mais visível do que o seu nome é o logotipo da empresa.
10. Cuide bem de seus cartões. Leve-os em um estojo rígido. É fácil encontrar porta-cartões de visita em qualquer papelaria.
Fonte: http://www.efetividade.net/
Lucas Santos
...........................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Abraham Lincoln

Grandes Nomes: Abraham Lincoln

Lembrado como o presidente que emancipou os escravos de seu país, Lincoln é considerado um dos inspiradores da moderna democracia e uma das maiores figuras da história americana. Abraham Lincoln nasceu em Hodgenville, Kentucky, em 12 de fevereiro de 1809. Filho de lavradores, desde cedo teve de trabalhar arduamente. Aos sete anos foi para Indiana com a família, em busca de melhor situação econômica. Pouco depois perdeu a mãe, e o pai casou-se outra vez. Devido à dificuldade de encontrar uma escola no novo domicílio e desejoso de progredir, o jovem Lincoln pedia livros a amigos e vizinhos para ler depois das tarefas diárias. Empregou-se numa serraria e mais tarde em barcos dos rios Ohio e Mississipi. Em 1836, aprovado em exames de direito, tornou-se um advogado muito popular. No ano seguinte, sua família mudou-se para Springfield, Illinois, onde Lincoln encontrou melhores oportunidades profissionais. Casou-se em 1842 com Mary Todd, mulher inteligente e ambiciosa.

Início político
Filiado ao partido whig (conservador), Lincoln, entre 1834 e 1840, havia se elegido quatro vezes para a assembléia estadual, onde defendera um grande projeto para a construção de ferrovias, rodovias e canais. Nessa época, sua atitude diante do abolicionismo era reservada. Embora considerasse a escravatura uma injustiça social, temia que a abolição dificultasse a administração do país. Entre 1847 e 1849, foi representante de Illinois no Congresso, onde propôs a emancipação gradativa para os escravos, tese que desagradou tanto aos abolicionistas quanto aos escravistas. Mais decisiva foi sua oposição à guerra no México, que o fez perder muitos votos. Sem conseguir se reeleger, afastou-se da política durante cinco anos.

Presidência
A guerra contra o México ampliara o território da União e não era possível prever se a população das novas terras se declararia a favor da escravidão. Instalou-se uma grande polêmica nacional. Lincoln assumiu atitude antiescravagista e transformou-se no paladino dessa tendência após o debate que travou com o senador democrata Stephen Douglas. Em 1858, candidato ao Senado pelo novo Partido Republicano, perdeu as eleições para Douglas, mas tornou-se líder dos republicanos. Em 1860, disputou o pleito para a presidência da república e elegeu-se o 16º presidente dos Estados Unidos.

Guerra de secessão
Ao iniciar seu governo, em 4 de março de 1861, Lincoln teve de enfrentar o separatismo de sete estados escravistas do sul, que formaram os Estados Confederados da América. O presidente foi firme e prudente: não reconheceu a secessão, ratificou a soberania nacional sobre os estados rebeldes e convidou-os à conciliação, assegurando-lhes que nunca partiria dele a iniciativa da guerra. Os confederados, porém, tomaram o forte Sumter, na Virgínia Ocidental. Lincoln encontrou o governo sem recursos, sem exército e com uma opinião pública que lhe era favorável somente em reduzida escala. Com vontade férrea, profunda fé religiosa e confiança no povo, iniciou uma luta que primeiramente lhe foi adversa. Só conseguiu armar sete mil soldados, com os quais começou a guerra. Num só ano, decuplicou o Exército, organizou a Marinha e obteve recursos. Os confederados haviam consolidado sua situação, com a adesão de mais quatro estados aos sete sublevados. Em meados de 1863 chegaram à Pensilvânia e ameaçaram Washington. Foi nesse grave momento que se travou, em 3 de julho de 1863, a batalha de Gettysburg, vencida pelas forças do norte. Lincoln, que decretara a emancipação dos escravos e tomara outras providências liberais, pronunciou, meses depois, ao inaugurar o cemitério nacional de Gettysburg, o célebre discurso em que definiu o significado democrático do governo do povo, pelo povo e para o povo, e que alcançou repercussão mundial. A guerra continuou ainda por dois anos, favorável à União. Lincoln foi reeleito presidente em 1864. Em 9 de abril de 1865, os confederados renderam-se em Appomattox. Embora considerado conservador ou reformista moderado no início da presidência, as últimas proposições de Lincoln foram avançadas.
Preparava um programa de educação dos escravos libertados e chegou a sugerir que fosse concedido, de imediato, o direito de voto a uma parcela de ex-escravos. Inclinou-se também à exigência dos radicais por uma ocupação militar provisória de alguns estados sulistas, para implantar uma política de reestruturação agrária. Em 14 de abril de 1865, Lincoln assistia a um espetáculo no Teatro Ford, em Washington, quando foi atingido na nuca por um tiro de pistola desferido por um escravista intransigente, o ex-ator John Wilkes Booth. Transportado para uma casa vizinha, Lincoln morreu na manhã do dia seguinte.
Lucas Santos
.......................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Feliz Natal!


Olá Pessoal! Então é Natal! Gostaria de desejar a todos vocês muita Paz, Alegria, Saúde e Sucesso...

Lucas Santos

.....................................................................

Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!



quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Cérebro Ativo

Cérebro ativo reserva neurônios para velhice

JC e-mail 3417, de 24 de Dezembro de 2007. Cérebro ativo reserva neurônios para velhice Neurogênese compensa os danos inerentes ao envelhecimento, como o Alzheimer, e deixa mentes afiadas

Jane E. Brody escreve para o “New York Times”:
Como outras partes do corpo, o cérebro muda com a idade. Essas mudanças podem impedir a clareza de raciocínio e o funcionamento da memória. Mesmo assim, várias pessoas com idade avançada parecem manter a mente afiada, até acima dos 80 anos. Embora o seu ritmo de vida tenha diminuído, elas continuam a trabalhar, viajar, assistir a shows, jogar cartas, estudar idiomas, usar computadores, ler livros e praticar atividades que cansariam pessoas bem mais jovens.
Quando esses jovens idosos morrem, porém, análises dos seus cérebros geralmente mostram anomalias parecidas com aquelas de pacientes que sofrem de Mal de Alzheimer. Pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, como os doutores Nikolaos Scarmeas and Yaakov Stern, lembram que um estudo, publicado em 1988, mostrou que idosos que morreram com suas funções cognitivas perfeitas apresentavam um desenho cerebral semelhante aos de pacientes com Alzheimer.
Estudos posteriores revelaram que dois terços de pessoas cujas autópsias revelaram anomalias semelhantes morreram com suas funções cerebrais intactas. Para os pesquisadores da Universidade de Columbia, alguma coisa deve impedir que essas anomalias se manifestem. Eles acreditam que seja algo que está sendo chamado pela comunidade científica de “reserva de conhecimento” ou “reserva cognitiva”.
Neurônios extras bloqueariam Alzheimer Essa nova teoria sugere que o cérebro teria a capacidade de desenvolver e manter neurônios extras. Em um determinado período da vida, as conexões entre tais neurônios compensariam os danos cerebrais inerentes ao envelhecimento. Estudos mostram que animais expostos a atividade física e estímulos mentais parecem adquirir uma grande quantidade de neurônios saudáveis extras, com uma rede de conexões entre eles. Os cientistas acreditam que essas células seriam capazes de cobrir aquelas danificadas pela demência, por exemplo.
Neurologistas têm tentado descobrir como algumas pessoas conseguem desenvolver essas reservas de conhecimento. Eles já sabem que não há fórmulas fáceis para combater o envelhecimento do cérebro e poucas evidências de que qualquer suplemento, programa ou equipamento seja realmente eficaz para proteger ou aumentar as funções cerebrais — como prometem substâncias como a ginkgo biloba, por exemplo.
Apesar disso, estudos sugerem que há algumas formas de aperfeiçoar as capacidades do cérebro. Alguns deles dizem que o ideal é começar cedo a armazenar essas reservas cognitivas, embora pareça ser possível criá-las mesmo em idades mais avançadas. As reservas cognitivas seriam maiores em pessoas com um maior grau de educação. Quanto maiores forem os desafios intelectuais encarados pelo cérebro no começo da vida, maiores as chances de se desenvolverem neurônios e suas conexões extras.
Pesquisas sobre o envelhecimento mostram que maiores graus de educação e desenvolvimento intelectual estão associados com um declínio mais lento das funções cognitivas. Alguns médicos sugerem que essas reservas de conhecimento estão ligadas a uma predisposição genética para o desenvolvimento intelectual e a educação, já que pessoas consideradas mais inteligentes têm mais chances de evoluir nos estudos. Só que o estímulo ao cérebro não tem que parar com a obtenção do diploma.
Pessoas com maiores níveis de escolaridade devem seguir buscando desafios intelectuais, em suas ocupações ou em hobbies, criando formas de aprendizado constantes. É sabido que novidades são cruciais para gerar estímulos para o cérebro de adultos. Se a pessoa faz a mesma coisa repetidamente, sem ser apresentada a novos desafios intelectuais, seu cérebro não terá benefício algum. Os cientistas comparam esse mecanismo ao dos músculos, que precisam ser usados para que se desenvolvam.
O cérebro precisaria de um processo semelhante para se desenvolver e manter-se ativo. Rede social reduziria chances de demênciaUm estudo recente com idosos de Nova York revelou que, em média, aqueles que se dedicavam a atividades intelectuais ou de natureza social tinham 38% menos chances de desenvolver demência. Outros estudos, feitos em países como Suécia e China, demonstraram que interações sociais também ajudam a blindar o cérebro contra a demência.
Quanto maior for a rede social vivida por uma pessoa de idade avançada, maiores são as chances de o cérebro se manter saudável. Mas talvez a forma mais importante para conservar a mente saudável é cuidar do resto do corpo também. Estudos feitos por neurologistas da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, mostraram que exercícios físicos são capazes de aprimorar o que os cientistas chamam de “funções executivas”, aquelas habilidades que o organismo seleciona para cada situação apropriada, evitando a perda de foco e a ocorrência de distrações.

Funções executivas incluem atividades básicas como processar números e lembrar um endereço. Embora essas funções executivas diminuam com a idade, idosos com um histórico de atividades físicas têm essas funções preservadas por mais tempo do que aqueles que tiveram uma vida sedentária. Mesmo assim, pessoas que foram sedentárias por quase toda a vida, tem chances de melhorar suas funções executivas se dedicarem-se a uma atividade física. Afinal, exercícios melhoram a circulação, reduzindo o risco de infartos e a formação de coágulos no coração, estimulando o surgimento de novos neurônios. (O Globo, 23/12)
Lucas Santos
......................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Livemocha: Aprenda outros idiomas gratuitamente


Olá pessoal! Hoje é véspera de natal e trouxe uma excelente dica para vocês!

Uma coisa obrigatória a ser fazer como ser humano é conhecer outras culturas, mas isso se torna difícil quando você só fala português. Mas a falta de conhecimento de outros idiomas não é mais problema, graças ao site Livemocha você pode aprender uma infinidades de idiomas gratuitamente e de modo fácil e rápido.

O que é, como é, e a para que serve?
Bem, o Livemocha é um site em que você aprende e ensina idiomas. Por exemplo, uma pessoa pode estar ensinando português a um chinês e aprender mandarin com ele! Isso é fantástico! Por causa da interação com outras pessoas de diferentes línguas fica muito mais fácil ter um aprendizado e profundidade, coisa que não é possível com os CDs, livros e cursos de idiomas que existem atualmente.

O site é todo fundamentado em técnicas de Web 2.0, ou seja, os usuários criam seu próprio conteúdo além dos cursos disponíveis no site. para criar o seu perfil no livemocha é só acessar http://www.livemocha.com/ e se cadastrar, você pode ter amigos, criar cursos e enriquecer sua cultura.
Os cursos do livemocha estão separados em níveis de dificuldade e você vai ganhando pontos a medida que aumenta o seu nível de conhecimento. No momento estão disponíveis umas dezenas de idiomas. É uma experiência sensacional, recomendo a todos que aprendam pelo menos 3 idiomas ao longo da vida, é um ótimo exercício para o cérebro e para a memória.
Lucas Santos
.......................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Imagem da Semana: Natal!

Feliz Natal...

Lucas Santos

..............................................................................................................

Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!

Assédio Moral no Trabalho

ASSÉDIO MORAL
Assédio moral é uma espécie de perseguição no local do trabalho, que é feita pelo empregador, pelo chefe ou por colegas, ou por todos eles juntos, na intenção de afetar a dignidade do trabalhador, de criar um ambiente humilhante, hostil, agressivo. Esse ambiente acaba por desequilibrar a pessoa, porque causa um sofrimento solitário, que faz mal à saúde do corpo e da alma.
O assédio pode se manifestar por atos, palavras e gestos que ofendam a dignidade e a auto-estima das pessoas. A pessoa pode ser isolada dos outros, sem nenhuma explicação, pode ser impedida de falar qualquer coisa, ser responsabilizada por falhas diante de todos, ser vigiada constantemente, ser chamada de incompetente, vagabunda, ou outras coisas, forçando a vítima a pedir demissão, ou demitindo mesmo, quando a pessoa resiste e não sai, por medo de ficar desempregada. As vítimas mais freqüentes de assédio, causado pelo preconceito, são mulheres, homossexuais, negros, nordestinos, gordos e pessoas com necessidades especiais.

Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lukrafaelsan@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e felicidades!


Somos o resultado do que pensamos

Rogerio Martins

O que a neurociência vem comprovando cientificamente hoje e os psicólogos estudam há anos, já era verdade a mais de mil anos em outras culturas: somos o resultado do que pensamos!

No filme “Quem somos nós?” há muitas referências da física quântica para comprovar a máxima de que nossos pensamentos influenciam a vida que temos. Ken O’Donell, em Caminhos para uma consciência mais elevada, afirma: “Se tenho pensamentos positivos, movo-me numa direção positiva. Se tenho pensamentos negativos, movo-me numa direção negativa. Se não tenho nenhum pensamento, não vou a lugar nenhum.”

Quando penso - “sou gordo e não há jeito para emagrecer” - sem dúvida estarei reafirmando esta condição e me resignando com ela. Minhas atitudes serão compatíveis com este pensamento. Continuarei comendo, pois nada que fizer irá me tirar desta condição: de gordo. Este exemplo poderá ser utilizado no trabalho, nos relacionamentos, no ensino, na carreira, na busca por um emprego etc.

Por isso, fique mais atento aos seus pensamentos. Anote tudo o que vem a sua mente no dia-a-dia. Como um diário. Escreva:
§ Como eles ocorrem?
§ Que tipo de pensamento é mais freqüente?
§ O que surge em primeiro lugar em sua mente quando tem um problema?
§ Como você reage quando é elogiado por alguém?
§ Como se sente no trânsito congestionado, numa reunião chata e numa roda de amigos que só falam bobagens?

Depois faça a seguinte experiência: durante uma semana procure pensar positivamente sobre tudo que acontece a sua volta. É difícil, mas é um exercício extremamente interessante.

window.google_render_ad();
Antes de sair de casa visualize um dia fantástico. Ao participar dos diversos eventos diários tenha sempre em mente o lado positivo das coisas. Mesmo quando algo não sair como esperava, busque o lado positivo.

Tente se relacionar com as pessoas que conhece e não conhece de modo menos defensivo e reativo. Pare antes de reagir a uma provocação e lembre-se deste exercício. Quando sentir raiva por alguma razão tente controlar os pensamentos e atitudes. Enfim, fique atento a seus pensamentos e ações, buscando constantemente elevá-los para o lado positivo.

No início poderá ser mais complicado, pois não temos este hábito. A vida moderna nos torna cada vez mais competitivos, reativos e impacientes. Mas persista, ao menos por uma semana. Ao final dela faça um levantamento de como se saiu. Como reagiu às adversidades? Como se sentiu nas situações que passou? Como as pessoas reagiram? Gostou da experiência? Houve alguma situação onde não conseguiu ter controle? Percebeu alguma mudança em você mesmo e nos outros?

Não recomendo fazer o exercício contrário, pois o resultado poderá ser realmente negativo. Não há necessidade de experimentarmos algo que não nos faz bem.

O fato é que ao modelarmos positivamente nossos pensamentos teremos condições de lidar com tudo que vivemos de forma mais gratificante e produtiva. Sentimos-nos melhores. As pessoas ao nosso redor também sentem e passam a reagir conforme nossas atitudes. É a base para o comportamento operante. Os estudos da Psicologia Comportamental demonstram que podemos condicionar nosso próprio comportamento e dos demais com as atitudes que queremos.

Por isso, não basta apenas pensar positivamente para ter algum resultado prático. É necessário agir. Ficar sentado durante horas apenas pensando não trará o objeto de seu desejo. Contudo, quando começamos nossas atividades diárias emitindo pensamentos positivos, começamos de forma diferente, mais centrada, mais focada naquilo que realmente importa. Os fatores negativos continuarão existindo, porém não terão o mesmo efeito de quando estamos dispersos, deprimidos ou ansiosos.

Não há mágica, nem tampouco ilusionismo. Apenas somos o resultado daquilo que pensamos de nós mesmos. A base é simples: se quer ver alguma mudança em sua vida, comece mudando seus pensamentos. Pensamentos positivos nos levam a ações positivas. Ações positivas nos levam a hábitos saudáveis. Hábitos saudáveis nos levam a uma estrutura de caráter agradável, carismática e instigante. O caráter define quem você é, o que pensa e o que faz.

Então pense, reflita e promova pequenas ações em seu dia-a-dia. Deixe de lado os velhos e ineficazes paradigmas, dogmas e pré-conceitos. Experimente diariamente coisas novas. Abra sua mente para novas possibilidades. Arrisque! Desfrute as novas oportunidades. Comece pensando positivamente sobre você e tudo que está a sua volta. Sucesso.

fonte: SoArtigos
Lucas Santos