quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Dicas Lucas Santos: Reportagem Jornal Hoje.


Olá pessoal! Espero que esteja tudo bem. Eu acompanhei esta reportagem no Jornal Hoje da Tv Globo e gostaria de compartilhar com todos vocês, Confira:


Formação pós faculdade
O que fazer após se formar ou logo depois de entrar no mercado de trabalho? Será que vale à pena continuar estudando? Isso faz diferença? Descubra as opções e benefícios de cada programa.


Veruska Donato - São Paulo
Alessandro Torres - Fortaleza

Augusto Medeiros – Divinópolis


Degrau por degrau. Até a faculdade o caminho é um só: Fundamental. Ensino médio. Curso superior. Mas e depois?

Depois aparecem as dúvidas: Procurar emprego ou continuar estudando? Será que dá pra fazer as duas coisas? O trabalho novo atrapalha os estudos? O que deve fazer a pessoa que está saindo da faculdade agora?

“A primeira coisa que ela deve olhar é para ela. Qual é a minha necessidade, que ponto eu estou na minha carreira, que tipo de programa é mais adequado para mim?”, diz Irineu Gianesi, diretor de programas de MBA.

Quando Roberta terminou a faculdade de administração foi fazer mestrado em economia e finanças com intenção de seguir na vida acadêmica, mas descobriu que s empresas valorizam quem estuda mais.

“Eu consegui sempre usar coisas do mestrado no trabalho e eles também reconhecem muito a formação profissional. Então eles apresentam um plano de carreira cada vez mais agressivo. Reconhecem isso como uma parte importante pra eu continuar crescendo lá dentro”, comenta Roberta Bolognesi, chefe da área de logística.

A pós-graduação é um termo usado para definir todos os cursos feitos depois da faculdade. Aí, vai da vontade de cada um continuar estudando.

No Brasil existem quatro programas reconhecidos pelo MEC: especialização, MBA, mestrado e doutorado.

Foi um curso de especialização que mudou a vida profissional de Daniel. O psicólogo Daniel Santos passou sete anos trabalhando com recursos humanos até que decidiu fazer um MBA em gestão de pessoas.

O curso mudou os planos dele, que abriu uma empresa, dá aulas em universidades de Fortaleza e agora presta consultoria para pelo menos vinte clientes. “Conseguiu fazer com que eu pudesse realmente direcionar novos objetivos tanto dentro das organizações onde eu estava como também nessa nova carreira que eu tracei na minha vida”, Daniel dos Santos, empresário.

Tiago voltou para o Brasil há dois meses. Está procurando emprego há duas semanas e está otimista por causa do investimento que fez na carreira.

Muitos brasileiros deixam de suas cidades para estudar. Primeiro, com destino às capitais e depois, para o exterior. Tiago seguiu esse caminho: de Divinópolis, no interior de Minas Gerais e foi para Belo Horizonte. Fez um curso de gestão de negócios. Mudou-se a Inglaterra, estudou inglês e fez mestrado, também na área de negócios.

“Aprendi muito mais do que esperava, acho que isso pesa muito na hora das empresas selecionarem pessoas”, comenta Thiago Coelho, mestre em negócios internacionais.

Para o diretor de programas de MBA, o importante é nunca parar se atualizar. “Se não tiver essa formação dificilmente você consegue até entender ou criticar, ter uma visão crítica para saber de que forma ele pode ajudar na sua atividade profissional”.

Outros detalhes sobre os programas:

Especialização
Nos cursos de especialização e MBA, a carga horária é menor, 360 horas ou um ano. São cursos altamente voltados para o mercado.

MBA
A sigla significa em inglês Master in Business Adminstration ou, em português, Mestre de Administração de Negócios.

Traduzindo, um curso de formação de executivos, nas diversas disciplinas da administração, onde são estudadas matérias de marketing, finanças, RH, contabilidade.

Mestrado
No mestrado o aluno leva dois anos e meio para obter o título.

Doutorado
Carga horária: quatro anos aproximadamente. São cursos voltados para a formação de professores e pesquisadores universitários.




Sucesso e Felicidades!!!

Lucas Santos

Momento Reflexão Lucas Santos:


A LIÇÃO DA BORBOLETA

Um dia uma pequena abertura apareceu em um casulo e um homem observou, por longo tempo, a borboleta, que fazia enorme esforço para que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.
Então pareceu, ao homem, que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguiria ir mais.
O homem, condoído, decidiu ajudar a borboleta: pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta, então, saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha as asas amassadas.
O homem, feliz, continuou a observar a borboleta, esperando que a qualquer momento as asas dela se abrissem e esticassem, para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar...
Mas, nada aconteceu !
Na verdade, a borboleta passou mais dois dias agonizando, com seu corpo murcho e asas encolhidas.Por fim, ela morreu, sem, obviamente, te conseguido voar.
O homem compreendeu que o casulo apertado e o esforço, necessários para a borboleta passar através da pequena abertura, era a maneira com que Deus fazia que o fluido do corpo da borboleta fosse para suas asas, para fortalecê-las, de modo que, no tempo certo, estaria pronta para voar assim que estivesse livre do casulo.
*****
Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, talvez ficássemos enfraquecidos. Não iríamos ser tão fortes como podemos ser.
Em minha vida, eu pedi força... e recebi dificuldades para me fazer forte.
Pedi sabedoria... e recebi problemas para resolver.
Pedi prosperidade... e recebi cérebro e músculos para trabalhar.
Pedi coragem... e recebi perigos para superar.
Pedi amor... e recebi pessoas com problemas para ajudar.
Pedi favores... e recebi oportunidades.
É, graças a Deus, não recebi nada do que pedi... Mas recebi tudo aquilo que precisava...

(Autor Desconhecido)
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Lucas Santos ministra treinamento (Mini curso) para o curso de Administração da PUC Minas

Lucas Santos - O Palestrante Espetacular! – Palestrante Motivacional – www.samuraytreinamentos.com.br – Tel. 35 3713-3222 palestras focadas em motivação, comportamento, empreendedorismo, liderança, trabalho em equipe e temas relacionados ao desenvolvimento humano.












Em comemoração ao dia do administrador, Lucas Santos ministrou nos dias 10 e 11 de setembro de 2009, o treinamento de "Comunicação e Excelencia em Apresentação" (Comunicação Empresarial) para os alunos do curso de Administração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS), campus Poços de Caldas. O treinamento foi ótimo e teve participação de em média 50 alunos.




Lucas Santos, foi representar a Samuray Consultoria e Treinamento Humano, que ministrou outros três cursos para a PUC MINAS.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lucas Santos ministra treinamento na DANONE













No dia 24 de agosto (segunda-feira) foi realizado na DANONE (Poços de Caldas) mais um treinamento do Palestrante e Facilitador de Treinamento Lucas Santos. O tema do treinamento foi "Introdução de Facilitadores de Treinamento".

Foi excelente o evento e ouve a participação de todos os funcionários que foram convidados pelo RH da empresa para participarem do treinamento.

Lucas Santos foi representando a Samuray Consultoria & Treinamento (http://www.samuraytreinamento.com.br/), confira as fotos do evento. Treinamento:
“Introdução de Facilitadores de Treinamento”
“Aquele que perde a vontade de Aprender, perde também o direito de Ensinar!”

Introdução:
O curso Formação de Facilitadores de Treinamento tem como essência transformar treinamentos comuns em treinamentos mais atrativos, com melhor qualidade e com resultados satisfatórios para o treinador e para o treinando.
Todos nós nos comunicamos de alguma forma, cada indivíduo imprime seu estilo na sua forma de expressar suas idéias. Fazer-se entender é o grande desafio, principalmente para os profissionais que utilizam a comunicação em seu cotidiano.
Formação de Facilitadores de Treinamento se aplicado dentro de uma organização para um grupo de funcionários devidamente escolhidos por gestores da mesma, pode ser considerado um treinamento de “Instrutores Internos”, ou seja, os funcionários aprenderão técnicas para que com isso multiplique seus conhecimentos da melhor forma possível para os outros colaboradores da empresa, alcançando assim, resultados de excelência.
O curso Introdução de Facilitadores de Treinamento tem a mesma essência que o treinamento de Formação, porém com uma carga horária consideravelmente inferior.

Objetivo:

O curso Introdução de Facilitadores de Treinamento tem o objetivo de contribuir com os participantes para que possam multiplicar seus conhecimentos da melhor forma possível dentro da organização.
Levando-os a conhecer e vivenciar métodos, técnicas e dicas que lhes permitam alcançar a excelência na aplicação de treinamentos corporativos.

Metodologia:

As aulas são alternadas em explanações teóricas e práticas, ou seja, têm a participação intensa dos participantes através de exercícios e dinâmicas de grupo. Para que as técnicas ensinadas sejam experimentadas e melhor absorvidas em um clima estimulante e motivador.
.....................................................................................................................................................
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

Lucas Santos é destaque no site da UNIFEOB (Alunos em Foco)




Lucas Santos aproveitou a oportunidade oferecida pela UNIFEOB

Depois de ter sido convidado para proferir uma palestra para a Universidade da Terceira Idade, o aluno Lucas Santos do 4ºB de Administração de Empresas não parou mais e hoje se dedica profissionalmente à área. Acompanhe um pouco da história de Lucas no texto que ele mesmo escreveu para o ALUNOS EM FOCO.

“No primeiro semestre de 2008, eu recebi um convite para ministrar uma palestra para a da UNIFEOB. Fiquei muito feliz pelo convite e “agarrei” a oportunidade. Preparei tudo com muita dedicação e responsabilidade. Os alunos da Universidade da Terceira Idade gostaram tanto que no segundo semestre eu recebi um novo convite e novamente foi um sucesso.

Devido ao convite, eu coloquei em prática um objetivo de minha vida, que era de trabalhar como palestrante, professor e consultor. Ao ministrar a palestra para a Universidade da Terceira Idade da UNIFEOB, muitas portas se abriram para mim. Coloquei em prática vários projetos que tinha guardado no fundo da gaveta e, comecei a fazer vários contatos e a receber diversos convites para ministrar palestras em áreas multidisciplinares. Neste mesmo tempo ajudei a minha irmã (Vanessa Cristina dos Santos), ex-aluna do curso de Ciências Contábeis da UNIFEOB, a colocar em prática um sonho, que era de abrir a sua própria empresa, uma organização de consultoria e treinamento (Samuray Consultoria & Treinamento Humano), localizada na cidade de Poços de Caldas, MG, onde eu trabalho como Coordenador de treinamento, consultor, instrutor e palestrante.

Hoje, eu invisto em diversos treinamentos vivenciais, sou Practitioner e Trainer em PNL (Programação Neurolinguística), em agosto iniciarei o curso de MBA executivo e agradeço a UNIFEOB e todos seus profissionais pela visão empreendedora e realista do mundo empresarial. Agradeço principalmente ao professor Rodrigo Simão e ao professor de Recursos Humanos, José Márcio Carioca, pelas oportunidades e pelo compromisso e dedicação na arte de ensinar”.

“GRANDE É O HOMEM QUE DESCOBRE SEUS PRÓPRIOS TALENTOS, MAS GIGANTE É AQUELE QUE SABE DESPERTAR O TALENTO DOS OUTROS”

Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Lucas Santos ministra palestra no Atacado VILA NOVA em Poços de Caldas


No dia 04 de agosto foi realizado no Atacado Vila Nova (Poços de Caldas) mais uma palestra do Palestrante Lucas Santos. O tema da palestra foi "Motivação: O Sucesso é ser Feliz".

Foram ministradas duas palestras com o mesmo tema, com isso, possibilitou que funcionários de diferentes turnos participassem do evento.

Foi excelente o evento e ouve a participação de todos que estavam no local.

sábado, 11 de julho de 2009

Frase do dia: Charles Chaplin


"A vida é uma peça de teatro, que não permite ensaios, por isso cante, dance, ria, chore e viva intensamente a cada momento da sua vida, antes que a cortina se feche e a peça termina sem aplausos."

Charles Chaplin

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Na espera da recuperação do mercado, foco deve ser na educação profissional


Por Flávia Furlan Nunes - InfoMoney

Com a crise, o emprego no Brasil registrou quedas nunca antes imaginadas para o ano de 2009. Para se ter uma ideia, no caso da indústria, houve recuo de 5,6% em abril, frente ao mesmo período do ano anterior, a maior retração deste 2001, quando o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) começou a medir o emprego na indústria.Os dados não são nada animadores. Mesmo assim, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na segunda-feira (6) que o Brasil deverá gerar entre 500 mil e 700 mil empregos formais até o final do ano. Em resumo: a retração econômica realmente gerou desemprego, mas a promessa é de que novos postos serão abertos ainda neste ano. Enquanto isso, qual deve ser a atitude do profissional que perdeu o emprego?Foco na educaçãoDe acordo com o gerente de Marketing da S.O.S Educação Profissional, Sérgio Souza Carvalho Jr., com o colapso econômico, as duas frentes mais afetadas da estrutura organizacional foram o "alto escalão" e o pessoal do "chão da fábrica". "O funcionário sem qualificação foi demitido, assim como muitos diretores e gerentes".

Como cada vez mais as empresas exigem colaboradores capacitados, a realização de cursos num momento de desemprego pode significar uma melhor posição na retomada das contratações no mercado de trabalho. Em qualquer situação, a qualificação profissional será bem-vista pelos departamentos de Recursos Humanos. "Quem realmente quer fazer um curso de peso tem todas as condições de alçar voo na carreira e na vida pessoal", disse.Mas, para isso, é preciso ter as finanças em equilíbrio. Afinal, o aprimoramento profissional pode custar caro. De acordo com o consultor de carreiras da DBM, Alexandre Nabil, o ideal é que o profissional tenha uma reserva referente a nove meses de trabalho, para pagamento de suas despesas, caso esteja sem emprego.

Para quem quer dar um novo rumo na carreira, essa pode ser a oportunidade para começar um mestrado ou partir para o doutorado, já que se terá mais tempo para estudar. No momento de retomada do mercado, você poderá contar com duas formas de atuação: tanto na área acadêmica quanto no mercado de trabalho.

UniversitáriosE para quem ainda está na faculdade, a alternativa pode ser o aprofundamento em uma nova língua, enquanto as vagas de estágio permanecerem escassas por conta da crise. Em julho, por exemplo, existem empresas internacionais que procuram estudantes para fazer um estágio de um mês remunerado.

Nos Estados Unidos, resorts, restaurantes e outros estabelecimentos em que a demanda aumenta nas férias de julho, quando é verão no hemisfério norte, procuram por estudantes brasileiros. Segundo o gerente da área de Experiência de Trabalho da STB, Samuel Lloyd, os empregadores norte-americanos identificam nos brasileiros características como empatia, facilidade de entrosamento e adaptação a novas culturas.

E essa é uma oportunidade de se aprimorar, já que, de acordo com Lloyd, programas como este proporcionam uma chance única para jovens dispostos a desenvolver competências por meio da experiência de trabalho remunerado durante as férias nos Estados Unidos."Além de administrarem o próprio orçamento e a moradia, enfrentarem desafios e cumprirem sua missão profissional, os tudantes voltam com uma bagagem cultural, histórias para contar, fotos e lembranças", afirmou.



Olá Pessoal, gostaria de agradecer as visitas de todos vocês! Continuem acessando o meu blog e enviando sugestões (comentários) para que este blog possa ser cada dia melhor!


Sucesso e Felicidades!

Lucas Santos

terça-feira, 7 de julho de 2009

O que é Programação Neurolingüística ?


A Programação Neurolingüística (PNL) é definida como o estudo da estrutura da experiência subjetiva, o que pode ser deduzido e predito por ela já que se crê que todo o comportamento tem uma estrutura. Pessoas como Virginia Satir, Milton Erickson e Fritz Perls tiveram resultados espantosos com muitos dos seus clientes. A partir dos seus padrões lingüísticos e comportamentais, Dr Richard Bandler e John Grinder construíram novos modelos. Os criadores da PNL então aplicaram tais modelos em seu próprio trabalho.


Porque estes modelos são formais eles também permitem predição e dedução. Padrões que podem não ter estado disponíveis em qualquer dos modelos anteriores podem agora ser construídos, a partir da representação formal que os criadores da PNL desenvolveram. Novas técnicas e modelos foram (e seguem sendo) desenvolvidos.
Desde que os modelos que constituem a PNL descrevem como o cérebro humano funciona; eles têm sido usados para ensinar a fazê-lo funcionar melhor. A PNL não é um instrumento de diagnóstico. Ela só pode ser aplicada e só pode, portanto, ser ensinada de forma experimental.
Bem treinados "Programadores", como são chamados os praticantes da PNL, sempre ensinarão pela instalação, não por ensinar técnica após técnica. Técnicas envelhecem rápido demais para servir de base para a PNL. A base é muito mais uma atitude, os modelos e as capacidades que permitem constante geração de novas técnicas as quais são mais efetivas e funcionam mais rápido.
Apesar de muitos provedores do ensino da PNL fazerem pré-requisitos de alguns cursos para assistir a outros cursos, Dr. Richard Bandler não faz tal tipo de exigência, ou seja, não há qualquer pré-requisito para qualquer dos cursos dados por ele. O aprendizado, segundo Bandler, não se dá em camadas superpostas. Uma vez que se tenha aprendido o padrão subjacente pelo qual algo pode ser aprendido (fase básica da formação em PNL), o material torna-se não só facilmente acessível como também uma extensão lógica. Por exemplo, uma vez que alguém aprendeu a ler já não importa mais se o livro tiver 5 páginas ou 200. Similarmente, uma vez que alguém aprendeu a estratégia do soletrar não importa mais se a palavra a ser soletrada tiver 2 ou 5 letras, você só tem que olhar a figura na sua mente do mesmo jeito. Cada seminário é baseado em diferentes conjuntos de conhecimentos. Contudo, não é necessário fazê-los em qualquer ordem específica.
Cada seminário que o Dr. Bandler ministra é diferente. Uma vez que alguém tenha participado de um curso de practitioner, isto não significa que o material do "practitioner" foi aprendido e que a pessoa poderá ir a um curso diferente. Você tem que lembrar que nomes e certificados são somente nomes e certificados, não a matéria, nem o conhecimento.
A PNL foi especificamente criada para nos permitir fazer a mágica, criando novas maneiras de entender como a comunicação verbal e não verbal afetam o cérebro humano. Desta forma ela se apresenta como uma oportunidade invulgar, não só de comunicarmo-nos melhor com nós mesmos e com os outros, mas também, de aprender como obter maior controle sobre o que nós consideramos funções automáticas da nossa própria neurologia.
Richard Bandler
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

domingo, 5 de julho de 2009

Você tem horror de falar em público?


Você tem horror de falar em público?Se a resposta é sim, fique calmo. Você está na companhia de quase toda a humanidade. Nós temos conselhos práticos para você superar esse duro obstáculo ao sucesso e se juntar à minoria que brilha

Por Laura Somoggi
Falar em público é uma das atribuições mais importantes de todo profissional. Calma. Não estamos colocando você com um microfone diante de 100 000 pessoas no Morumbi ou no Maracanã. Estamos falando de coisas menos espetaculares, como, por exemplo, falar para meia dúzia de pessoas numa reunião e ali, diante dessa pequena platéia, apresentar um projeto, vender uma idéia ou se colocar numa discussão.

Falar em público, para um profissional, é quase sempre isso. Simples assim - e complicado assim. Parece banal, mas só parece. Falar em público, ainda que para audiências nanicas, inspira medo, às vezes terror até. Esse medo é um dos males mais comuns no mundo do trabalho. Carreiras podem ir ao chão como folhas se a dificuldade de falar em público não for contornada. Atenção: ninguém está dizendo que você tem que adquirir o desembaraço, e mesmo a cara-de-pau, de um velho senador da República. Trata-se, basicamente, de ser capaz de expor com clareza as idéias numa sala de reuniões. Veja o resultado de uma pesquisa feita pelo jornal inglês Sunday Times com 3 000 americanos. A pergunta era: qual o seu pior medo? As respostas:

41% disseram que era falar em público

32% têm mais medo de altura

22%, de insetos

22%, de ter problemas financeiros

19%, de doença

19%, da morte

Uma outra pesquisa realizada com 10 000 australianos mostra que um terço dos entrevistados diz preferir a morte a falar em público. Você pode não ter chegado a esse ponto, o que é bem razoável, mas tente se lembrar de quantas vezes você quis sumir quando soube que teria que fazer uma apresentação. Ou ficou quieto numa reunião com medo de dar a sua opinião. Ou, ainda, recusou convites que seriam importantes para a sua carreira. Identificar o medo e enfrentá-lo são as melhores formas de impedir que ele atrapalhe o seu desenvolvimento profissional. Como é que um projeto pode ser aprovado se você estiver tremendo nas bases na hora de apresentá-lo? Será que algum cliente deixou de comprar porque você não estava confiante ao expor seu produto?

Saber comunicar-se é essencial para quem quer ir para a frente na profissão. De que adianta ser o melhor em algo se ninguém souber disso? Faz parte do seu marketing pessoal. Pode estar certo de que, cada vez que você evitar aparecer, alguém estará fazendo o movimento contrário. As chances de seu concorrente conquistar mais espaço são inquestionáveis. E você vai ver o seu lugar diminuir e diminuir. É duro. Mas é assim. Quem vai saber quem é você ou o que você pensa? "Saber falar em público é pré-requisito para quem pretende ser um líder", diz Edson Bueno, presidente do grupo Amil. Bueno passou muitos anos fugindo de apresentações e conseguiu vencer o seu medo.

Uma enquete realizada por VOCÊ s.a. na Internet no final de abril mostra o quanto esse temor atinge os executivos brasileiros. Os números: 64% de 481 leitores que responderam à pesquisa dizem ter medo de falar em público. 66% de 261 assumem que esse é um de seus maiores medos. "Cerca de 90% das pessoas que procuram meu curso têm medo de falar em público", diz Reinaldo Polito, professor de expressão verbal há mais de 20 anos e autor de nove livros sobre o assunto.

"Muita gente não reconhece esse medo e tenta se justificar com outras desculpas", diz o analista junguiano Luciano Colella, de São Paulo. "É bom começar a prestar atenção nisso." Duas notícias para você. A má: vencer esse medo é fundamental para você ter chance de sucesso. A boa: é possível dominar esse medo e até fazê-lo trabalhar em seu favor. "Não existe nada realmente especial em falar em público. Não é um dom genético herdado nem está sujeito à inspiração divina", afirma o americano Jack Valenti em seu livro A Fácil Arte de Falar em Público. "É um ofício que se aprende, exatamente como se aprende o ofício de marceneiro, de esquiador, de saxofonista." Valenti é um conferencista muito requisitado. Ele foi redator dos discursos do presidente americano Lyndon Johnson e desde 1966 é porta-voz da indústria de distribuição e produção de filmes nos Estados Unidos. Seu livro foi editado pela última vez no Brasil em 1983, pela Editora Record, e já está fora de catálogo.

Para ajudar você a vencer esse obstáculo, VOCÊ s.a. leu livros e ouviu professores de expressão verbal, psicólogos e profissionais bem-sucedidos que tinham medo de falar em público (e aprenderam a dominá-lo). A seguir reunimos, em sete passos, o que julgamos que você precisa saber para que essa dificuldade não atrapalhe o seu sucesso.

Leia ainda:
1) Wilma Bolsoni - Empresária
2) Edson Bueno - Presidente da Amil
3) Dalva Maria Rocha - Dentista
4) Pedro Mandelli - Consultor

Livros: * Vença o Medo de Falar em Público - Reinaldo Polito - Editora Saraiva * Comunicação Verbal - Um Guia Prático para Você Falar em Público - Albertina Silva Froldi e Helen Froldi O'Neal - Pioneira * Como Falar em Público e Influenciar Pessoas - Dale Carnegie - Editora Record * 7 Steps to Fearless Speaking - Lilyan Wilder - John Wiley & Sons (disponível no site: http://www.amazon.com/)

Cursos:

* Reinaldo Polito - tel.: (011) 5581-6574

* Maria Alice Leonardi - tel.: (011) 3104-9292

* Reinaldo Passadori - tel.: (011) 284-6205

* Glorinha Beuttenmüller - tel.: (021) 254-5859

* Carlos Conce - tel.: (082) 327-7090

ALGUMAS DICAS QUE PODEM AUXILIAR NA SUA COMUNICAÇÃO CORPORAL

Mantenha uma adequada postura corporal, pois facilita a projeção vocal e a articulação precisa, transparecendo naturalidade e uma boa estética. Recomenda-se:
1- Manter ângulo de 90° entre a ponta do queixo e o pescoço;

2- Os pés devem estar apoiados de forma que o peso do corpo seja distribuído a toda a base dos pés.

3- Ao sentar, pés inteiramente apoiados ao chão, costas inteiramente apoiadas no encosto da cadeira e joelhos fazendo ângulo de 90°;

4- Em pé, os joelhos nunca devem estar totalmente travados. Deve-se posicioná-los de forma levemente flexionada evitando alterações musculares na região lombar e cervical;

5- Devemos alinhar o ombro e os quadris durante a movimentação. Ombros sempre relaxados favorecendo o correto posicionamento dos braços, o relaxamento dos músculos respiratórios, evitando má postura e tensão da região superior do corpo;

6- Nuca alongada para facilitar o posicionamento reto da cabeça com olhar na horizontal;

7- Cabeça sempre reta. Cabeça inclinada para os lados ou para baixo pode induzir a afirmação ou negação de determinadas mensagens, além de demonstrar insegurança;

8- Olhar sempre para onde desejamos induzir a voz. Desta maneira refletimos segurança e persuasão;

9- Ao se apresentar, aproxime-se do interlocutor inclinando o corpo levemente em sua direção, assim sinalizando abertura e disposição para a comunicação.



Sucesso e Felicidades!

Lucas Santos

sábado, 4 de julho de 2009

Inter-Relacionamento Pessoal; Bom Relacionamento Pessoal


Por Inácio Dantas

1-Viva num Éden de harmonia e longevidade. Seja pequeno para os litígios, grande para a conciliação, gigante para a paz.

2-Releve quem duvidar ou descrer das suas palavras quando disser verdades. Não crie polêmicas, não rivalize. Perdoe quem assim pensar. Lembre-se que até as palavras de Cristo foram alvo de dúvidas e descrenças.

3-Cuidado: Quando o sucesso sobe à cabeça, os pés perdem o contato com o chão.

4-Se você estiver com pessoas erradas no lugar errado poderá ser penalizado pelo que não fez. Por isso, precavenha-se e faça as escolhas certas. Estar em bons lugares, com boas amizades, é um bilhete seguro para momentos felizes.

5-Você não vai chegar a lugar algum se ficar parado, estático, inativo. Erga o corpo, escolha o caminho certo, dê o primeiro passo e ao final atingirá o ápice.

6-Ao conversar com alguém irado, conduza a conversa de forma equilibrada e tranquilizadora. Conversar acirradamente faz macular a boca e ferir os ouvidos.

7- A ninguém é dado o poder da premonição, de antever o que lhe reserva o dia de amanhã. Em verdade, se alguém conseguisse ver o que há de acontecer em seguida, poderia amealhar todas as riquezas da terra e até postergar a própria morte. “O homem não conhece o futuro. Quem lhe poderia dizer o que há de acontecer em seguida?” (Eclesiastes 10:14)

8-Não fale a esmo. Reflita bem antes de falar sobre um assunto importante ou terá de volta o silêncio das suas palavras.

9-As relações entre pais e filhos não devem ser alvo de divisão, uma vez que são partes de um mesmo corpo. Assim, o pai que engana o filho engana a si mesmo; e o filho que rouba o pai desfalca o próprio bolso.

10-Nunca desista diante de uma tentativa fracassada. Fazê-lo é jamais ver brilhar o ouro da vitória.

11-Se você puder ser o melhor em alguma atividade digna, se esforce e seja. Não se contente em ser apenas ‘mais um’.

12-Ao pressentir que seus amigos se distanciaram, busque a razão. Talvez seu pensar não seja o que eles pensam ou o que você se acha ser não seja o que eles acham. Pare, faça uma auto-análise. Reflita, reforme-se e reaproxime-os.

13-Faça-se incorruptível. Vista o broquel da licitude e a adaga da corrupção não a transpassará. Se sentir fraquejar, peça a Deus para fortalecê-lo e não deixá-lo contrair essa chaga incurável.

14-A vida é um grande show onde o ator é você e a platéia o mundo. Viva e represente dignamente seu papel. Assim você terá elogios, reconhecimento e aplauso de todos. Quando, um dia, a vida descerrar as cortinas, você irá concluir que viver valeu a pena.

15-Incentive-se, queira o melhor para si. Aumente o conhecimento – procure bons livros, bons mestres. Seja partícipe da geração saúde – abandone o cigarro, diminua a bebida. Ame-se e comece já a conjugar o verbo prosperar.

16-Você concorda com algo que outro discorda, e vice-versa? Em verdade, divergir é próprio do mundo democrático. Você achará pessoas que pensam igual e outras, diferente. Contudo, é imprescindível que a conciliação das diferenças sejam breves para que os embatem não sejam eternos.

17-Para você vencer em algum projeto coordene suas idéias e dê o melhor de si. Entenda que existem pessoas esperando o seu fracasso.

18-Se do vulcão saem lavas, o que sairá de um coração odioso? Pense bem antes de pensar mal. O ódio é como a impureza no oxigênio. Ao entrar no corpo debilita-o, enfraquece-o e o leva à morte.

19-Analise bem a postura das pessoas que lhe apresentam propostas mirabolantes. Para os loucos, o que eles falam e fazem são atitudes plenamente normais.

20-Acenda as luzes do otimismo, ligue as setas do entusiasmo e dirija seu corpo em segurança pelas amplas estradas da vida, rumo a um destino de paz, realizações e felicidade.

21-Não tema realizar tarefas difíceis. Além de mais valorizadas, elas aprimoram o intelecto

22-Evite enaltecer uma pessoa antes dela revelar o que pensa, para depois não ter que retificar o que disse.

23-Você anda cabisbaixo, desiludido com o futuro? Erga a cabeça, desperte suas ilusões e faça-as realidade: o lugar é aqui e o momento é agora. Ponha as mãos para operar e realize. E, dentre as obras no mundo que mais espelharem sucesso, que o autor seja você!

24-Se você tombou na lona, mas ainda tem forças e não se sente um derrotado, faça como Fênix: renasça das cinzas. Ponha-se em pé e continue a luta pela vitória; a vida continua e sempre lhe dará uma nova chance!

25-Aplique as lições dos mestres com dedicação e inteligência. Sucesso escolar não garante sucesso profissional se você não realizar na prática o que aprendeu na teoria.

26-Paciência não é lentidão, assim como agilidade não é pressa. Equalize essas duas vertentes. Exigir bom trabalho, às pressas, é matéria e energia gastas inutilmente.

27-Extraia da vitória dos outros lições para você vencer; e do fracasso, lições para você não fracassar.

28-Agradeça e não reclame se a sorte lhe deu pouco. Lembre-se, o azar também existe.

29-Tenha o pensamento em elevação: ‘Eu vou conseguir, eu sou capaz’. Veja somente pétalas e não espinhos pelo caminho que seguir. Mentalize que a luta é apenas um detalhe para atingir seu grande objetivo: a vitória.

30-Respeite a ordem das coisas. Se chegar por último não sai atropelando para chegar primeiro. Resigne-se e espere sua vez, o tempo passa igual para todos. Não seja daqueles que querem levar vantagem em tudo!

31-A idéia de semear o mal é algo que não deve permear a mente humana. Deve, isto sim, ser refutada como um vírus letal. Aquele que lança o mal sem saber a quem, pelo mal será acometido sem saber de onde veio.

32-Inspire-se em lideranças que realizam grandes feitos para a humanidade, e não em líderes que só realizam para si próprios.

33- Cuidado com atos de loucura, não deixe a emoção vencer a razão. Ela deixa-o nas trevas, irascível, e aí é um passo para desatinos. Tenha tranqüilidade, coração domado. O homem tranqüilo é como uma gema preciosa: brilha para qualquer lado que gire.

(do livro "300 Sugestões para Você se Relacionar Melhor")


Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

sexta-feira, 3 de julho de 2009

A divertida arte de falar bem em conversas e apresentações


Por Lucas Santos

Você nasceu falando?
Olá caro leitor! Estou aqui hoje para tratar de um assunto muito pertinente e de real importância para todos nós: a comunicação.

Comunicação ou comunicador, segundo o dicionário é aquela pessoa que comunica alguma coisa para alguém, ou seja, transmite uma mensagem para um determinado público ou ouvinte. Normalmente uma mensagem é transmitida através da fala, mas sabemos que um bom comunicador utiliza suas ferramentas expressivas (corpo, voz) no processo de comunicação.
Segundo pesquisas, quando falamos utilizamos as palavras (7%), usamos o nosso corpo; gestos, aparência, face, olhos (38%) e nossa voz; tom e velocidade da fala (55%) para expressarmos nossas idéias. Ao contrário que muitas pessoas pensam, 93 % de uma comunicação não está nas palavras e sim na expressão corporal e verbal.

O falar bem em público não é um dom, é sim uma arte, e por ser uma arte pode ser aprimorada. Ninguém nasce tímido ou inibido. Ficamos tímidos ou inibidos a partir de nossas vivências e desafios. As pessoas não nascem falando! Aprendemos a falar quando crianças, e com o passar do tempo desenvolvemos nossa comunicação, enquanto uns tem dificuldades para se expressar, outros tem facilidades.
A habilidade de falar bem em conversas e apresentações será útil a todos nós em quaisquer circunstâncias: sejam em conversas entre amigos, apresentações de trabalhos escolares, para vender um produto, ou em reuniões profissionais. Enfim, é uma qualidade que sempre o ajudará a alcançar o sucesso pessoal e profissional.
Certa vez, conversando com um amigo, ele me disse que o seu maior medo era de se expor em público, “Eu não consigo, as minhas pernas tremem, o meu coração acelera, eu começo a suar, me dá branco, eu sinto muito medo” disse ele apavorado. O medo é algo natural, a jogada é enfrentar o medo. O medo não irá desaparecer, mas ele pode diminuir. Gostaria de compartilhar com vocês 10 dicas, para que vocês possam enfrentar o medo, e assim falar bem em conversas e apresentações, tornando tudo divertido e descontraído. "As dificuldades são como as montanhas. Elas só se aplainam quando avançamos sobre elas."-- Provérbio japonês
1. Conhecimento – Quando falta argumento para expor uma idéia, gera medo e insegurança, por isso que a dica aqui é prepare muito bem suas apresentações. Adquira conhecimento; leia revistas, jornais e livros, assista televisão, participe de treinamentos, cursos e palestras, utilize melhor a internet. Atualize-se sempre! “Podem roubar tudo de você, mas o seu conhecimento permanecerá”. Ditado Chinês

2. Humor – Quebra gelo. O humor abre as portas para o sucesso. Mas cuidado, o humor também pode fechar muitas portas, use do bom senso. Cara feia é fome e problema, ninguém quer ficar perto de pessoas mal humoradas. Seja descontraído com as pessoas, não leve tudo muito a sério.

3. Auto Confiança – Acredite em você e no seu preparo. Se tiver um ano para se preparar, se prepare um ano. Se tiver um mês para se preparar, se prepare um mês, e assim conseqüentemente. Coloque fé em vocês mesmo, pensamento positivo

4. Entusiasmo – Dê vida para sua apresentação. O entusiasmo funciona como o combustível de sua fala, é a energia. Dê ênfase em sua comunicação se expresse com muito entusiasmo e motivação.

5. Rapport é uma palavra francesa que significa relação. A missão do orador é fazer rapport com os diversos públicos (crianças, adultos, jovens, idosos), ou seja, criar um clima de harmonia e sintonia com os ouvintes. “O ambiente que criamos determina aquilo que produzimos”. (Mike Murdock)

6. Valorização do público – Valorize o seu público. Parabenize, elogie e prestigie o seu público, mas seja sincero!

7. Ferramentas Expressivas – Utilize com excelência suas ferramentas expressivas, é importante ser natural. Olhe para as pessoas, o olhar transmite confiança e verdade.

8. Feedback – Transforme suas críticas em feedbacks corretivos e aprenda com seus erros. O feedback é um presente que recebemos, é uma consultoria grátis. Agradeça todos os feedbacks que você receber e crie o hábito de ofertar feedbacks também.

9. Criatividade – Seja criativo para ganhar a atenção e confiança das pessoas. Utilize formas diferentes para alcançar os diversos tipos de público. A PNL (Programação Neurolinguistica) defende a idéia que existe basicamente três tipos de pessoas: Auditivos (Audição), Visuais (Visão) e Cinestésicos (tato, olfato e paladar, ou seja, as sensações). Se existem diferentes públicos é preciso diversos métodos de falar a mesma coisa.

10. Oportunidade – Aproveite todas as oportunidades para se apresentar em público, queira estar no palco e não na platéia. “As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas, elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos”. (Clarice Lispector)

Sucesso e Felicidades!

Lucas Santos

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Motivação x PNL


Motivação X PNL (Programação Neurolinguística)
Por Márcia Colombani Pavani*

Em um ambiente globalizado, passarmos a maior parte de nossa vida no trabalho se torna, muitas vezes, inevitável. Trabalhamos muito, horas indeterminadas que passam, imperceptivelmente, pelo nosso dia. Você já refletiu sobre o que faz para que todo SEU tempo seja aproveitado ao máximo? Como e o quanto será que você está motivado? Por quanto tempo você acredita que pode manter este ritmo frenético do seu dia-a-dia e as pressões externas, geralmente das pessoas que esperam resultados de nossa performance?

Ter um bom salário, benefícios, prêmios no final do ano, entre outras vantagens profissionais são, de longe, os principais fatores motivacionais para manter a realização de suas tarefas e as de suas equipes com excelência. Mas, muitas pessoas ganham muito bem e não são totalmente comprometidas com o sucesso de sua empresa, de seus clientes, de seus mercados e de suas marcas. Os principais fatores que mantêm a motivação são: a autonomia e a iniciativa.

Sendo assim, por que não dizer que a iniciativa de seu funcionário não é a motivação interna dele para realização de seus objetivos? O ser humano sempre está em busca de novos desafios.

Afinal, qual o significado de motivação e o que ela tem a ver com PNL?

Motivação significa encontrar os motivos: as razões para que eu faça mais e melhor, aquilo que é esperado de mim – seja na empresa ou pessoalmente.
Viver “motivado” significa viver sabendo e desejando os “motivos” pelos quais te façam vencer os desafios do mundo.

Em PNL existe um pressuposto que diz: “Todas as pessoas já possuem TODOS os recursos que elas precisam para agir eficazmente”. Mas aqui vale ressaltar uma clara diferença entre recurso e habilidade. Eu posso ter recursos para tocar um instrumento musical qualquer (habilidade com as mãos, ouvidos para música, maravilhosa coordenação), mas me falta a habilidade que me torna capaz de tocar este instrumento de fato. Para isso, é preciso desenvolvê-la ao longo do tempo.

Com a motivação nada difere. Um dos fatores mais importantes da motivação é o reconhecimento. As pessoas reagem favoravelmente ao reconhecimento dado a elas. O reconhecimento, em suma, são as ações concretas, o esforço, o talento, a dedicação e o seu comprometimento. Mas, lembre-se, este comprometimento começa primeiro com VOCÊ.

As empresas e as pessoas estão, atualmente, em busca de treinamentos motivacionais para uma maior oportunidade de se tornarem motivadas. Mas, muitas delas, passados dias após suas vivências por meio de treinamentos desta linha, voltam a ser o que eram. Contudo, cabe um lembrete neste momento: Ninguém pode tornar ninguém motivado. O que se pode fazer é oferecer os “motivos” para que VOCÊ decida, queira e aja em relação a eles.

“A motivação pessoal é uma porta que só se abre por dentro”.

Em qualquer situação na qual nos encontremos, sempre teremos uma outra possibilidade de escolha. Em PNL, isso se chama o estado atual para o estado desejado.

Somos uma trilogia (corpo-mente-espírito). Não há como fazer uma mudança em um único lugar interno sem que se afete os outros membros da trilogia. Portanto, pouco importa qual será o primeiro. O nosso sistema interno, quando percebe uma mudança, procura readquirir seu equilíbrio. Muitas vezes, nossos pensamentos e comportamentos interferem seriamente em nosso sistema interno.

Como um exemplo simples: imagine que dentro de você existem várias pessoas como você em miniaturas, mas cada uma delas com um sentimento, uma personalidade e uma maneira de ser. Uma pessoa corajosa, outra medrosa, outra comunicativa, outra tímida e assim por diante. Estas pessoas em miniaturas que pedi para você criar, em PNL chamam-se “partes”. Em certos momentos, estas partes tomam conta de nosso cérebro e se sobressaem sobre as outras. Fazem parte de um sistema e sempre estarão ligadas umas as outras, visto que estão dentro de uma única só pessoa: VOCÊ.

Quando se passa por um treinamento motivacional ou quando se está em busca de motivação, de nada serve apenas conceitos se não tivermos o real motivo que nos impulsione para frente, não deixando que aquela nossa “parte” nos limite ao estado em que estamos.

“Lembre-se: MOTIVAÇÃO é o que fica, depois de passada a emoção”.

Uma pessoa motivada é aquela que conhece a realidade e compreende. Por intermédio da razão, sente-se capaz de agir para reforçar ou modificar essa realidade em que vive sem medo de compreender o que necessita. Compromete-se a fazer o que tem que ser feito e tem coragem para correr riscos, onde muitas vezes perder é o degrau necessário para voltar a vencer com muito mais afinco.

Todas as pessoas do mundo têm problemas e estas mesmas pessoas vão conviver com você. Cabe a você e somente a você se deixar influenciar pelo que está a sua volta. Encontre “novos motivos” para continuar lutando.

O tempo de hoje destina-se às pessoas que têm objetivos claros e são comprometidas com aquilo que fazem. Mas, antes de se comprometer com os outros, comprometa-se com VOCÊ.

Motive-se a cada dia. Deixe que seu sistema interno se adapte as novas mudanças e tenha sempre objetivos claros e definidos. Pessoas comprometidas experimentam o sucesso, mais felizes e dispostas a crescer. É isso que faz a diferença, seja um exemplo.

*Márcia Colombani Pavani é Master Practitioner em PNL e facilitadora do treinamento de alto impacto Olho de Tigre – http://www.olhodetigre.com.br./



Sucesso e Felicidades!!!

Lucas Santos

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Workshop Superação & Sucesso - Com Lucas Santos


CONVITE ESPECIAL:

WORKSHOP
SUPERAÇÃO & SUCESSO

"Enquanto uns choram outros vendem lenços..."

Palestra Inicial: "Vencendo em tempos de crise"

LUCAS SANTOS

Cases de Sucesso

Palestra Final: "Ative seu potencial - alcance seus objetivos"

VANESSA SANTOS

DIA 21 DE JULHO DE 2009

HORÁRIO: 19:00 ÀS 22:30

LOCAL: NACIONAL INN

POÇOS DE CALDAS - MG

INSCRIÇÕES: SAMURAY CONSULTORIA & TREINAMENTO

(RUA MATO GROSSO, 163 - CENTRO)

OU NA SUPER GRAFF - GRÁFICA RÁPIDA


INFORMAÇÕES: (35) 3713-3222 (SAMURAY)

http://www.samuraytreinamentos.com.br/

A melhor maneira de Prever o futuro é criá-lo"

(Peter Drucker)

Lucas Santos
Blog:
www.lucasrafaeldossantos.blogspot.com


Tel: (35) 3713-3222
Cel: (35) 9936-9325
Poços de Caldas - MG



"É preciso sonhar! Não é importante saber se você pode alcançá-los,o importante é acreditar e agir para realizá-los"
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

terça-feira, 30 de junho de 2009

Mudanças com Metáforas na Educação


Por João Nicolau Carvalho

As metáforas e contos são ferramentas importantes na educação. A humanidade, em sua fase oral, utilizava os contos, os adágios, as parábolas, as metáforas, para ensinar às gerações mais jovens, a história e estórias de sua própria gente, dos antepassados míticos e heróicos. Os modernos conceitos de metáfora, baseado na obra de Milton Erickson, adotados pela PNL, incluem símeles, parábolas, alegorias ou figuras de linguagem que impliquem uma comparação. Mas as histórias, fábulas e parábolas constituem suas formas mais evoluídas.

As metáforas comunicam indiretamente. E é um processo de linguagem que consiste em fazer uma substituição analógica. Metáforas simples fazem simples comparações: "meter a mão em cumbuca, feio como o diabo, fazer das tripas coração". Metáforas complexas são histórias com diversos níveis de significado. "Uma metáfora contada de maneira clara e simples distrai a mente consciente e ativa a procura inconsciente de significados e recursos" (O'CONNOR, Joseph e SEYMOUR, john. Introdução à programação neurolingüística. São Paulo: Summus, 1995). Quer dizer, revelam elementos ocultos que apenas o inconsciente pode perceber e utilizar.

As metáforas podem adotar várias formas, dependendo do efeito que se deseja, do conteúdo que se quer veicular, do tempo disponível, do interlocutor ou de grupo de ouvintes. Alguns tipos de metáforas que interessam à educação:
As imagens. São rápidas e simples. Ilustram bem o oral e o escrito. No fundo é uma palavra ou frase que muda de sentido: pegar o touro a unha; ficar de nariz torcido; tapar o sol com a peneira.

As comparações. Também são imagens. Contêm, no entanto, um elemento comparativo: fumar como uma chaminé, beber como um gambá.

Os provérbios. São máximas ou sentenças de caráter prático e popular, comum a todo um grupo social, expressa em forma sucinta e geralmente rica em imagens: quanto maior a nau, maior a tormenta; gato escaldado tem medo de água fria.

As anedotas e as citações. São relatos sucintos de fatos jocosos ou curiosos vividos por outros e citados entre aspas, pelo autor do discurso ou do texto: "Isto me faz pensar na pergunta que fulano fez durante…"; "Como teria dito o professor de português…".

Os mitos e os contos. Histórias imaginárias, geralmente de origem popular, que colocam em cena heróis que encarnam forças da natureza ou aspectos da condição humana durante incidentes que não teriam acontecido, mas que fazem parte do inconsciente coletivo: o mito do paraíso perdido, as mitologias greco-romanas, os contos de fada.

Narrações, parábolas, histórias. São formas metafóricas mais completas e complexas. Para gerar mudanças no interlocutor a história há que possuir formas semelhantes à realidade vivida por ele.

Como funcionam as metáforas
Uma metáfora apresenta "um equilíbrio sutil entre, por um lado, a especificidade dos elementos nela incluídos, a fim de persuadir o interlocutor ou leitor da semelhança entre a história e a sua própria situação e, por outro lado, uma certa imprecisão, lacunas no conteúdo, "jogo" (no sentido mecânico da palavra), para que ele aceite a metáfora e receba dentro do seu próprio modelo de mundo. (LONGIN, Pierre. Aprenda a liderar com a programação neurolingüística, Rio de Janeiro: Qualitymark, 1996.)

O professor deve deixar lacunas no índice referencial: "Em um país longínquo…", "Era uma vez um velho rei…". Trabalhar com verbos inespecíficos: chegar, dizer, fazer, discutir, etc. e com nominalizações: espírito, sabedoria, esperança, santidade, amor, verdade, etc. Disfarçar as determinações ou sugestões, colocando-as a boca de personagem: "Eu não sabia, mas o cordeiro sabia!".

Como se cria uma metáfora para mudança pessoal
José Carlos Mazilli in "Manual de Programação Neurolingüística", (São Paulo: Edição do Autor, 1996) descreve da seguinte maneira a criação de uma metáfora:
1. O primeiro passo para se criar uma metáfora é saber o estado atual e o estado desejado do ouvinte. A metáfora será a história ou a jornada de um ponto para o outro.

2. Decodifique os elementos de ambos os estados: pessoas, lugares, objetos, atividades, tempo, sem perder de vista os sistemas representacionais e submodalidades de cada um desses elementos.

3. Escolha um contexto adequado para a história. De preferência um que seja interessante, e substitua os elementos do problema por outros elementos, porém mantendo a relação entre eles.

4. Crie a trama da história de maneira que ela tenha a mesma forma do estado atual e conduza-a, através da estratégia de ligação, até a solução do problema (o estado desejado) sem passar pelo hemisfério esquerdo, indo direto ao inconsciente.

João Nicolau Carvalho, Trainer pelo Primer Instituto Sudamericano de Programación Neuro-Lingüística, Buenos Aires, Argentina.
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Para se pensar...


Por Dalva Almeida

Dois irmãos decidiram cavar um buraco bem profundo atrás de sua casa.

Enquanto estavam trabalhando, dois outros meninos pararam por perto para observar e perguntaram: - O q vcs estão fazendo? - Estamos cavando um buraco para sair do outro lado da terra! Responderam entusiasmados.

Os outros meninos começaram a rir, dizendo que cavar um buraco que atravessasse toda a terra era impossível.

Após um longo silêncio, um dos escavadores pegou um frasco completamente cheio de pequenos insetos e pedras valiosas...

Removeu a tampa e mostrou o maravilhoso conteúdo aos visitantes gozadores.

E disse confiante: - Mesmo que nós não cavemos por completo a terra, olha o que nós encontramos ao longo do caminho!...
Seu objetivo era mais ambicioso, mas fez com que escavassem.

É para isso que servem os objetivos: Fazer com que nos movamos em direção de nossas escolhas, ou seja, comecemos a escavar!

Nem todo objetivo será alcançado inteiramente...

Nem todo trabalho terminará com sucesso...

Nem todo relacionamento resistirá...

Nem todo amor será correspondido, ou durará...

Nem todo esforço será completo...

Nem todo sonho será realizado...

Mas, qd vc ñ atingir o seu alvo, talvez você possa dizer: - Sim, mas vejam o que eu encontrei ao longo do caminho!

Vejam as coisas maravilhosas que surgiram em minha vida porque eu tentei fazer algo!

É NO TRABALHO DE “ESCAVAR” QUE A VIDA É VIVIDA!...
Um forte abraço!
Dalva.

Texto enviado por Pfrª Drª Dalva Almeida.
PSICOTERAPEUTA = TERAPIA BREVE= C.R.P.06/81421.
MASTER E TRAINER INTERNACIONAL EM PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA.
F:(17) 3012-3436 / 8127-9007.
TRABALHO DE REORGANIZAÇÃO DE VIDA

Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos
......................................................................................... Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lucassantospalestrante@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e Felicidades!

Desmistificando o significado da crise



Por Sonia Jordão

Em vários campos de nossa vida e em diversos momentos passamos por crises. Na nossa juventude temos a crise da adolescência, em função das mudanças que acontecem em nosso corpo e que na maioria das vezes não entendemos; por isso geram conflitos e sofrimentos. Muitos de nós temos crises em nossos relacionamentos, e algumas vezes até levam à ruptura.
Na vida profissional isso também não é diferente. Quantas vezes temos dúvidas se estamos no caminho certo, na profissão correta, na empresa mais adequada às nossas capacidades e expectativas? Como as empresas são feitas de pessoas, também nelas as crises chegarão de tempos em tempos em função dos conflitos pessoais, inclusive da liderança.
Acreditando que aquilo que conhecemos é mais fácil resolver e superar, procurei estudar o sentido da palavra "crise". Descobri que se origina da palavra grega "Krísis" e, no dicionário, li que é uma manifestação violenta e repentina de ruptura de equilíbrio; também definida como fase difícil, grave, na evolução das coisas, dos fatos, das ideias; é ainda um estado de dúvidas e incertezas; momento perigoso ou decisivo. Além disso, é ponto de transição entre um período de prosperidade e outro de depressão; tensão, conflito.

Continuando minhas pesquisas, descobri que a Bíblia traz a palavra "crisol", que leva à interpretação do termo "crise" como purificação. Crisol é definido como um cadinho, um recipiente das máquinas fundidoras, onde se derrete o metal e separa materiais diferentes. Além disso, no dicionário tem o significado de servir para evidenciar as boas qualidades do indivíduo.

Aprendi também o verbo "acrisolar", que significa purificar-se, submetendo-se a provas; aperfeiçoar-se, sublimar-se.

Pensando na história de purificação e de separação, entendi que quando uma crise acontece é o momento ideal para separarmos o que temos de bom do que temos de ruim; e aí fazermos dela a oportunidade que os chineses falam e aproveitarmos para sermos melhores e crescermos.

Entendi que o melhor a fazer é buscar o autoconhecimento para assim conseguir separar as virtudes e os defeitos. Descobrir quais são nossos pontos fortes, nossas principais qualidades, pois essas nos permitirão montar estratégias para vencer a concorrência.

Também é bom sabermos quais as oportunidades que o mercado nos oferece. Assim, saberemos onde poderemos atuar e traçar um cenário do futuro para superar os problemas que, por acaso, venham acontecer.

Claro que precisaremos também identificar nossos pontos fracos e as ameaças que o mercado apresenta. Esses dados serão importantes para planejarmos nossas ações visando superar nossas deficiências, independentemente de termos uma imprensa sensacionalista ou não.

Por exemplo: imagine que ao fazermos essa análise descobrimos que não temos domínio de uma língua e que por isso não podemos atuar em um determinado país, onde poderíamos obter grande sucesso em função de nossos pontos fortes. Podemos contratar um intérprete ou procurarmos aprender a língua rapidamente. Assim aproveitaríamos as oportunidades.

Não podemos deixar o otimismo e o entusiasmo cair; é preciso ter foco e ir à caça de novos negócios. Precisamos enxergar a parte cheia do copo que está pela metade e não a parte vazia. Patrões usam da crise para demitir; profissionais ruins usam-na para se justificar. Até quando você vai ficar justificando seus fracassos? Aprenda com os vencedores a comemorar.

*Sonia Jordão é especialista em liderança, palestrante e consultora organizacional. Autora do livro: “A arte de Liderar – Vivenciando mudanças num mundo globalizado”, e do romance corporativo: “E agora, Venceslau? - Como deixar de ser um líder explosivo”.
Fonte:http://www.rh.com.br

Sucesso e Felicidades!
Lucas Santos

Cannes acabou. Será que agora o Marketing vai mudar?


Por Almir Neves

Algumas palavras resumem o festival de Cannes este ano: Humano, Integrado, Digital, Social, Tecnologia, Simples e Resultado. Cada uma destas palavras foi citada direta ou indiretamente durante os dias do evento. Apesar de grandes personalidades estarem presentes no festival dando seus “pitacos”, com suas apresentações descontraídas e concorridas, muito pouca coisa nova foi colocada na mesa para um evento que tinha como slogan “ignite your creativity” acredito que a criatividade passou rapidamente por Cannes.

O festival deste ano foi pautado por uma visão humana muito forte. Boa parte dos prêmios foram dados a campanhas e peças ligadas a Organizações não Governamentais, sendo o grande nome do festival não uma grande corporação e sim uma idéia simples, que mexeu no imaginário de muita gente: Que tal trabalhar em uma ilha paradisíaca e ganhar muito bem por isto? Quem não queria este emprego? Eu certamente queria!

Todavia alguns pontos nos levam a uma reflexão mais profunda sobre o futuro do Marketing. O Marketing que ainda esta pautado na divisão de suas funções e ações, sendo que o festival deste ano deixou claro que cada vez mais o Marketing deve ser integrado. Atividades como Relações Públicas, Marketing Direto entre outras começam a perder suas fronteiras e a se misturar uma nas outras e isto é uma tendência irreversível.

Durante muitos anos se pregou o fim de determinadas mídias, como a TV e o rádio, porém foi muito bem ponderado este ano que estas mídias não irão morrer e que é necessária uma junção entre o mundo analógico e o digital, pois essa mudança já esta ocorrendo, não vamos deixar de ver TV, mas vamos ver de um jeito completamente distinto do como se vê hoje e neste novo cenário a forma de fazer Marketing será diferente.

Este também foi o festival dos geeks. Nunca antes os maiores nomes da tecnologia deram tanta atenção a um evento que tinha como um de seus temas principais o uso das mídias sociais. Dois dos sites fenômenos de relacionamento fizeram apresentações sobre a necessidade que as pessoas têm em se relacionar, seja pessoal ou profissionalmente e, adivinhem: a curiosidade que temos em querer saber da vida dos outros e como isto movimenta estes negócios que ainda estão longe de serem lucrativos.

Assim como a tecnologia cria muitas oportunidades que podem ascender empresas, cidades e até eleger a presidência americana um candidato relativamente desconhecido, nota-se que muitos desafios ainda estão impostos a atividade de Marketing, principalmente a massiva migração do analógico para o digital e a necessidade das pessoas dominarem as novas tecnologias e entender as vantagens da internet 3.0 ou chamada internet nas nuvens.

Houve ainda a velha discussão sobre como demonstrar resultado com Marketing. Quanto mais se migra tecnologicamente as ações de Marketing para ambientes monitorados como a web, fica mais fácil demonstrar os resultados, todavia ainda estamos longe de uma fórmula matemática para esta questão.

Enfim, afirmo que Cannes 2009 fortaleceu a idéia de um Marketing Humano, onde o ego criativo fica de lado, e a criatividade e inovação se resumem à simplicidade, a honesta vontade de se relacionar com outros e fazer o bem sem esquecer que o objetivo final é ganhar din-din. Ou será o inverso?

Yes, we can e devemos rever nossos preceitos e preconceitos em relação ao futuro e criarmos um Marketing mais Humano. Todavia, o tempo esta correndo tck, tck, tck!
* Almir Neves é administrador, especialista em Estratégia Empresarial, sócio da empresa de Treinamento Globaltrande e leciona às disciplinas ligadas a área de Estratégia na FAE - Centro Universitário em Curitiba.


Sucesso e Felicidades!
Lucas Santos
......................................................................................... Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lucassantospalestrante@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e Felicidades!

WORKSHOW - Treinamento em PNL e Neuromarketing

(clique na imagem para ampliar)
Qualquer informação pessoal, entrem em contato:
(35) 3713-3222 ou acessem o site da Samuray Consultoria & Treinamento (www.samuraytreinamentos.com.br).
Sucesso e Felicidades!

Lucas Santos

.........................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lucassantospalestrante@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e Felicidades!

Lascador de pedra



Autor desconhecido
Há muitos anos, vivia na China um jovem que ganhava o seu sustento quebrando pedras. Embora são e forte, o rapaz não estava contente com seu destino, e queixava-se noite e dia.

Tanto blasfemou contra Deus, que seu anjo da guarda terminou aparecendo e lhe disse:- Você tem saúde, e uma vida pela frente muitos jovens começam fazendo algo como você, por que vive reclamando? - Deus foi injusto comigo, e não me deu oportunidade de crescer.
Preocupado, o anjo foi a presença do Senhor, pedindo ajuda para que seu protegido não terminasse perdendo sua alma. - Seja feita a tua vontade – disse o Senhor – A partir de agora tudo lhe será concedido.

No dia seguinte, o rapaz quebrava pedras quando viu passar uma carruagem levando um nobre, coberto de jóias. Passando as mãos pelo rosto suarento e sujo ele disse com amargura: - Por que não posso eu ser nobre também? Este é o meu destino! Então seu Anjo murmurou: - Sê-lo-ás! E ele transformou-se no dono de um palácio suntuoso, muitas terras e cercado de servidores.

Costumava sair todos os dias com seu impressionante cortejo, e gostava de ver seus antigos companheiros alinhados à beira da rua, olhando-o com respeito.
Numa destas tardes, o calor estava insuportável; mesmo debaixo de seu guarda-sol dourado e ele transpirava como no tempo em que lascava pedras.

Deu-se então conta de que não era tão importante assim: acima dele havia príncipes, imperadores, e ainda mais alto que estes estava o sol, que não obedecia a ninguém – pois era o verdadeiro rei e falou: - Ah, anjo meu! Por que não posso ser o sol? Este deve ser meu destino! O Anjo escondendo sua tristeza diante de tanta ambição exclamou: - Pois sê-lo-ás! E logo o jovem rapaz foi sol, como era seu desejo.

Enquanto brilhava no céu, admirado com seu gigantesco poder de amadurecer as colheitas, ou queimá-las a seu bel-prazer, um ponto negro começou a avançar ao seu encontro. A mancha escura foi crescendo ele reparou que era uma nuvem, estendendo-se a sua volta, e fazendo com que não mais pudesse ver a Terra e gritou: - Anjo!

A nuvem é mais forte do que o sol! Meu destino é ser nuvem! - Sê-lo-ás! - respondeu o anjo. E assim foi transformado em nuvem, e achou que havia realizado o seu sonho:- Sou poderoso! - gritava, escurecendo o sol. - Sou invencível! - trovejava, perseguindo as ondas.

Mas, na costa deserta do oceano erguia-se uma imensa rocha de granito, tão velha como o mundo e ele achou que a rocha o desafiava, e desencadeou uma tempestade que o mundo nunca antes vira. As ondas, enormes e furiosas, golpeavam a rocha, tentando arrancá-la do solo e atirá-la no fundo do mar.

Mas, firme e impassível, a rocha continuava no seu lugar. Soluçando ele disse: - Anjo! a rocha é mais forte que a nuvem!

Meu destino é ser uma rocha! E transformou-se na rocha.- Quem poderá vencer-me agora? - perguntava a si mesmo. – Sou o mais poderoso do mundo!
E assim se passaram vários anos, até que, certa manhã, sentiu uma lancetada aguda em suas entranhas de pedra, seguida de uma dor profunda, como se uma parte de seu corpo de granito estivesse sendo dilacerada.

Logo ouviu golpes surdos, insistentes, e novamente a dor gigantesca.

Louco de espanto gritou:- Anjo, alguém está querendo me matar! Ele tem mais poder que eu, eu quero ser como ele!

Chorando exclamou o anjo: - E sê-lo-ás! E foi assim que ele voltou a lascar pedras.

Por que será que nunca estamos satisfeitos onde estamos? devemos aprender que temos exatamente aquilo que merecemos e confiar em Deus pois Êle conhece as nossas necessidades.
Sucesso e Felicidades a todos!!!
Lucas Santos
............................................................................................
Participe deste BLOG enviando textos, artigos e frases interessantes para lucassantospalestrante@yahoo.com.br Terei o maior prazer em publicar e citar seu nome como colaborador(a) do dia. Conto com seu apoio! Sucesso e Felicidades!

sábado, 20 de junho de 2009

Workshop Superação & Sucesso - Com Lucas Santos


Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Gostaria de convidá-los para o "Workshop Superação & Sucesso".
Todos nós passamos por momentos de crise. O que você tem feito nestes momentos? Você está chorando? Lamentando? Ou você está fazendo algo para reverter a situação? A Escolha é Sua! CRESÇA NA CRISE!
Tenho certeza que vocês irão gostar muito! O evento acontecerá em Poços de Caldas - MG, no dia 21 de junho. Conto com a presença de todos!!!
Sucesso e Felicidades!!!
Lucas Santos
(Clique na imagem para ampliar)

terça-feira, 16 de junho de 2009

Retorno do Investimento: PNL nas Empresas


Por Lara Ewing


Muitas organizações nos Estados Unidos e no mundo todo têm usado a tecnologia da PNL para ajudá-las a atingir seus objetivos corporativos. Estes projetos variam desde o treinamento individual de executivos para a melhoria do seu desempenho e comunicação até atividades do serviço ao consumidor envolvendo cada um dos funcionários da empresa. A PNL é útil em qualquer situação na qual duas ou mais pessoas precisam se comunicar a fim de produzir resultados.
Aqui estão alguns exemplos de projetos nos quais foi utilizada a PNL:
Diners Club treinou cada gerente e representante da área de serviços ao cliente nas habilidades da PNL para atendimento ao cliente e para comunicação interna. O resultado líquido foi um aumento de 254% nas compras dos clientes e uma redução de 67% nas perdas com clientes. O Departamento de Serviços ao Cliente, que antes era um centro de custos, tornou-se parte da organização que produz receitas.
BMW na Inglaterra modelou os padrões de comunicação dos vendedores (1%) responsáveis pela maior parte de suas vendas. Depois de determinar os comportamentos bem sucedidos destes vendedores, as habilidades foram ensinadas para todas as pessoas de vendas da organização. As vendas de um novo modelo recentemente lançado excederam em muito as projeções.
American Express treinou os gerentes da linha de atendimento de 24 horas de toda a Ásia para se tornarem trainers de transformação. Com nenhuma experiência prévia em treinamento, esses funcionários se tornaram o coração da “Liderança de Qualidade da American Express”, uma iniciativa com amplo raio de ação para encorajar todos os funcionários a assumirem responsabilidade pessoal pela qualidade no serviço a clientes.
Fiat modelou as habilidades de liderança dos seus melhores líderes formais e informais. O treinamento subseqüente da gerencia se concentrou nessas habilidades descobertas no processo de modelagem.
Um funcionário individual com habilidades em PNL é habilitado para o desempenho das suas tarefas de muitas maneiras. A habilidade para ler e compreender o mapa mental dos outros é a base da interação efetiva. A PNL tem sido usada para auxiliar os profissionais em negócios das seguintes maneiras, entre outras:
Uma gerente adapta a suas tentativas de aproximação para o desenvolvimento e a motivação da equipe aos padrões de pensamento distintos para cada membro da equipe. Numa revisão do desempenho, ela identifica a estratégia de motivação do funcionário, i.e. como o empregado se motiva, e incorpora isso naturalmente no plano de desenvolvimento desse funcionário. Na sua próxima reunião, ela usa as técnicas de resolução de conflito para resolver as diferenças entre três funcionários que trabalham no mesmo projeto.
Um membro da equipe apresenta uma proposta na reunião de planejamento. Ele começa fazendo rapport e acordo com o grupo. Depois, ele incorpora seus critérios de maior valor representando cada facção da equipe na comunicação da sua idéia e do projeto. Isso torna a idéia mais acessível para cada participante da reunião, e portanto mais convincente.
Uma vendedora usa um questionário muito preciso para entender como suas clientes estão usando o produto que ela representa. Ela ensina ao cliente como fazer o produto trabalhar mais efetivamente e vai mais longe. No processo de recolher informações, ela descobre outra área na qual seu produto pode ser capaz de ajudar o cliente.
Uma representante do serviço ao cliente atende o telefonema de um cliente enraivecido. Ela estabelece rapport com o cliente, gentilmente o lidera para um estado da mente mais calmo, identifica com precisão o problema, e o soluciona. Depois que o cliente agradecido desliga, ela utiliza alguns momentos para que ela mesma possa voltar para um estado da mente com mais recursos.
Um consultor interno é parte de um projeto internacional. Ele observa que culturas diferentes estão desenvolvendo problemas de comunicação entre membros da equipe do projeto. Lendo suas pistas não verbais, ele “traduz” as intenções de cada grupo para o outro grupo e previne demoras no projeto devido a desentendimentos.
Lara Ewing é uma Trainer de PNL, pesquisadora e consultora. Ela tem ensinado e prestado consultoria em bases mundiais desde 1981. Sua expertise tem beneficiado organizações que variam desde o tamanho de uma American Express até empresas com dois sócios.
Traduzido do site da NLP Comprehensive:Return On Investment: NLP In Business por JVF

Lucas Santos

Artigo: O Talento e a Crise


Conta a história que no ápice da crise de 1929, a quinta pessoa mais rica da Alemanha cometeu suicídio ao se jogar na frente de um trem porque perdeu mais de 1 bilhão de dólares com o crash. O fato que interessa é que o suicida alemão tinha uma fortuna avaliada em mais de 9 bilhões de dólares.

Na verdade em toda e qualquer tipo de crise existem os alarmistas que se gabam por ter previsto que uma hora a bolha iria estourar, os otimistas que dizem: - calma, que logo tudo passará!, os prático-realistas que se preocupam em como sobreviver e quem sabe tirar uma casquinha dessa confusão toda e os loucos por notícias que ficam desesperados e perdem a noção da realidade tamanha a enchente de péssimas informações.Esses são os primeiros a sucumbir.

O talento sabe que em toda crise há a oportunidade, mas não estou só falando da oportunidade de novos negócios ou geração de receita, quero discutir com você a oportunidade de se transformar e amadurecer como pessoa, de ter uma visão mais sistêmica do seu negócio e do mundo. Oportunidade para fortalecer parcerias e relacionamentos com clientes, fornecedores e principalmente com os seus funcionários. Agora, mais do que nunca, essa história de “nossa empresa é uma grande família” irá ser testada. Em caso dos negócios diminuírem fica a oportunidade para rever processos, fazer mais com menos, reviver e fortalecer os grupos de melhorias que estavam lá escondidinhos durante a bonança, de ouvir mais e melhor o cliente ou quem sabe criar algo inesperado que encante o mercado. E não perder a maior de todas as oportunidades: a de reflexão e ação para mudança de postura profissional, de aprender e reaprender com o que foi feito de errado e quem sabe uma forte mudança no modelo de negócios da empresa.

Foi no ano da crise de 1929 que a Unilever chegou ao Brasil e começou sua tão bonita história e que dia após dia continua a fabricar produtos como o Omo, Rexona, Maizena, ou ainda, produtos da marca Knorr e Kibon, entre tantas outras. Outro exemplo? Nesse ano a Lojas Americanas completa 80 anos de história. E que história! De quase falida para um dos ícones do comércio eletrônico brasileiro. Para finalizar temos a fábrica de tecidos Tatuapé que hoje é conhecida como Santista Têxtil. Todas viveram suas crises, todas se transformaram e todas saíram mais fortes.Mas o que espero de verdade é que o Mundo e seus grandes líderes não percam a oportunidade de mudar o que precisa ser mudado, que cooperem entre si, que evitem um protecionismo infundado, que deixem de acreditar que existe prosperidade ad eternum e que entendam de uma vez por todas que será só unindo forças que tudo irá melhorar.

É exatamente assim que a sua empresa deve fazer para sofrer menos em épocas de crise.


Paulo Araújo é palestrante de motivação e vendas e escritor. Autor de “Desperte seu Talento – dicas essenciais para a sua carreira” - Editora EKO, entre outros livros. Site: http://www.pauloaraujo.com.br/

Fonte: Site Administradores
Lucas Santos